fbpx

Sondagem da Fecomércio-DF revela que 37,8% dos empresários estão tendo dificuldades com pagamento de aluguel, salários e impostos

Com o fechamento do comércio no Distrito Federal, ocasionado pela pandemia do novo coronavírus, os empresários da cidade sofrem com a perda de receita. Para levantar os dados e contabilizar os prejuízos do setor, a Fecomércio-DF solicitou uma sondagem para o instituto Opinião Informação Estratégica, em parceria com a Sphinx Brasil. O levantamento é atualizado diariamente, por meio de questionário aplicado por telefone. Do dia 20 de abril até segunda-feira (27) foram ouvidos 74 empresários. Ficou constatado que 37,8% dos empreendedores entrevistados estão tendo dificuldade com pagamentos rotineiros, como: tributos, salários, aluguel, fornecedores e contas de luz e água. Já 36,5% responderam que avaliam a situação como difícil,18,9% afirmaram estar indiferentes, 5,4% avaliaram como fácil e 1,4% como muito fácil.

Sobre a intensidade do impacto do vírus nos negócios, 64,9% confirmaram que o impacto negativo foi alto, 24,3% disseram sentir um impacto negativo, 6,8% responderam nenhum impacto, 1,4% afirmaram ter um impacto positivo, 1,4% um alto impacto positivo e 1,4% não souberam avaliar. Neste momento de incertezas, o presidente da Fecomércio-DF, Francisco Maia, diz que a entidade mantém um diálogo constante com o GDF para que o comércio possa retornar suas atividades no dia 3 de maio.

Além disso, a Federação tem orientado os consumidores a comprarem do comércio de vizinhança e alertado os empresários a não demitirem os seus funcionários. “Tivemos uma reunião com o governador em que foi entregue um documento sugerindo normas para que o comércio pudesse voltar a funcionar, respeitando todas as orientações do Ministério da Saúde. Sabemos que o momento é difícil e estamos batalhando para ajudar o empreendedor brasiliense”, informa Francisco Maia. “Sabemos também que o momento pede cautela e que os empresários busquem novos meios para alcançar o cliente, como serviço por entrega em domicílio, por exemplo”, diz. “Nós conseguimos, junto ao GDF, adiar o pagamento do Simples e conversamos para que o programa de renegociação de dívidas saia o mais rápido possível”, destaca.

Ainda sobre a pesquisa, os empresários foram perguntados sobre o sentimento em relação à economia do País. Os empreendedores responderam em uma escala de 0 a 10, onde 10 é o mais positivo e 0 é o mais negativo. Antes do fechamento das lojas, o sentimento atribuído foi representado por uma nota média de 7,5. Em uma visão do momento atual, a nota atribuída foi de 3,9 em curto prazo, de 4,2 em médio prazo (1 mês) e a longo prazo (3 meses) o número sobe para 5,3. O sócio da Opinião Informação Estratégica, o estatístico Alexandre Garcia, diz que mesmo cientes da abertura na semana que vem, os comerciantes estão receosos. “A abertura do comércio não salvará o fluxo de caixa das empresas. O consumidor está com receio de sair de casa e encarar aglomerações. O empresário tem consciência deste momento, por conta disso, a expectativa a curto prazo não é tão boa”, informa Alexandre.

O estudo mostra ainda que 16,2% dos empresários implantaram o comércio de produtos online; 16,2% delivery, 14,9% adotaram a retirada no balcão, 9,5% já realizavam esse tipo de venda e 58,1% informaram que não optaram por adotar nenhuma das opções. Depois da abertura do comércio, 87,1% disseram que vão continuar com os serviços implantados.

Em um questionário de múltipla escolha, o levantamento aborda ainda quais providências as empresas estão adotando ou pretendem adotar na gestão sobre a crise: 48,6% responderam que deram antecipação de férias para parte dos empregados; 36,5% afirmaram ter reduzido a jornada de trabalho; 31,1% aderiram ao home office; 27% suspenderam temporariamente os contratos de trabalho; 25,7% deram férias coletivas; 23% realizaram alteração em turnos de trabalho e 18,9% demitiram os empregados.

Olá! O nosso site usa cookies e, portanto, coleta informações sobre sua visita para melhorar nosso site. Por favor, consulte nossa página de política de cookies e  para mais detalhes ou concorde clicando no botão 'Aceitar'.

Configurações de cookies

A seguir, você pode escolher os tipos de cookies que permite neste site. Clique no botão "Salvar configurações de cookies" para aplicar sua escolha.

FunctionalNosso site usa cookies funcionais. Esses cookies são necessários para permitir que nosso site funcione.

AnalyticalNosso site usa cookies analíticos para permitir a análise de nosso site e a otimização para o propósito de usabilidade.

Social mediaNosso site coloca cookies de mídia social para mostrar conteúdo de terceiros, como YouTube e Facebook. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

AdvertisingNosso site coloca cookies de publicidade para mostrar anúncios de terceiros com base em seus interesses. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

OtherNosso site coloca cookies de terceiros de outros serviços de terceiros que não são analíticos, mídia social ou publicidade.