Representantes do Sesc, Senac e demais instituições do Sistema S estudam parcerias com o governo federal

por acm

Representantes do Sistema S se reuniram nesta segunda-feira (11), em Brasília, com o ministro da Cidadania, Osmar Terra. Eles avaliaram formas de promover parcerias voltadas ao atendimento de famílias de baixa renda, por meio de capacitação profissional e inclusão produtiva, além da promoção de cultura e de apoio ao esporte. A ideia é articular as ações no campo social como forma de colaborar para o desenvolvimento brasileiro. O vice-presidente administrativo da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), Luiz Gastão Bittencourt da Silva, participou da reunião e disse que concentrará esforços para que o Executivo e as instituições trabalhem juntos nessa missão.

Luiz Gastão, que também é membro dos conselhos nacionais do Sesc e do Senac, além de presidente do Conselho Regional do Senac-DF, falou sobre a importância do encontro. “Essa reunião foi importante para a aproximação das políticas públicas que vem sendo empreendidas e para o conhecimento do governo das nossas ações como um todo. Se a gente puder fazer com que essas ações possam ser colaborativas e somadas no esforço em benefício da população, será muito bom”, afirmou. “Nós vamos apresentar uma ação conjunta ao Ministério para que possamos colaborar com as estratégias do governo”, completou Luiz Gastão.

O diretor geral do Serviço Social do Comércio (Sesc), Carlos Artexes, classificou a reunião como promissora. “O Sistema S se configura hoje com o intuito de colaborar com políticas públicas no Ministério da Cidadania. A reunião me pareceu promissora para que possamos fazer um programa nacional que articule todas as ações, tendo em vista o potencial enorme que os ativos dessas instituições têm no campo social. Em particular o Sesc, que tem um ativo bastante importante para o Ministério da Cidadania, seja no campo do esporte, da cultura ou da assistência como um todo”, afirmou.

Diretor geral do Sesc, Carlos Artexes.

O diretor regional do Sesc-DF, Francisco Campelo, destacou a importância de apresentar melhor as instituições para o governo, para que elas se tornem ainda mais conhecidas pelo trabalho que desempenham em todas as unidades da federação. “É fundamental focar nessas possíveis parcerias para fazer um trabalho que colabore com o desenvolvimento do Brasil e, particularmente, que é a proposta do ministro, no campo dos jovens mais vulneráveis. Isso é importante e o Sesc está  disposto a colaborar com as políticas públicas”, disse.

Diretor regional do Sesc-DF, Francisco Campelo.

O encontro contou com a presença dos secretários especiais da Cultura, José Henrique Pires, do Esporte, general Marco Aurélio Vieira, do Desenvolvimento Social, Lelo Coimbra, e do secretário de Articulação e Parcerias do Ministério da Cidadania, Eduardo Queiroz. Também participaram da reunião Nara de Deus Vieira, chefe da Divisão de Relações Institucionais da CNC; Cláudia Brilhante, subsecretária-geral da CNC; Sidney Cunha, diretor-geral do Senac; Eládio Asensi, secretário especial do Senac e diretor regional do Senac-DF; Anna Beatriz Warhneldt, diretora de Educação Profissional do Senac; e representantes do Sebrae, do Senar e da CNI.

Entre em contato.