fbpx

Reunião de diretoria da CNC no Rio tem acordo para estimular comércio e homenagem ao Círio de Nazaré

O presidente do Sistema Fecomércio-DF, José Aparecido Freire, a diretora regional do Senac-DF, Karine Câmara, e o diretor regional do Sesc-DF, Valcides de Araújo, participam da reunião da Diretoria da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), no Rio de Janeiro. O encontro segue até esta sexta-feira (10).

Durante a reunião, a CNC e o Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) firmaram um acordo de cooperação técnica para identificar oportunidades de negócio no setor terciário.

O acordo abre oportunidades de estímulo à inovação no comércio de bens, serviços e turismo, em que a capilaridade e representatividade do Sistema Comércio é um facilitador para a disseminação de boas práticas. “O Serpro passou por uma transformação. Mudamos a nossa característica de negócios e hoje temos áreas especializadas em fazer desenvolvimento com o que tem de inteligência do governo para o mercado privado”, disse André de Cesero, diretor de Relacionamento com Clientes do Serpro.

Segundo o executivo, o Serpro tem em seu portfólio mais de 70 soluções, entre as quais a carteira de trânsito digital, o Embarque Seguro, na área de turismo, que está sendo testado em todos os aeroportos e que pretende fazer com que os passageiros possam embarcar nos aviões sem precisar de nenhuma interação e com total autonomia. Há, também, as soluções implementadas na área de comércio exterior. “O Serpro enxerga o mercado privado como um público que a gente pode atender. As mudanças tributárias passam pelo Serpro, mudanças do Imposto de Renda, todos os cálculos e simulações de tributação passam pelo Serpro”, afirmou De Cesero. “Esse acordo de cooperação com a CNC é um orgulho para nós, e temos certeza de que com os métodos e as tecnologias disponíveis podemos trabalhar juntos e entregar muito”, completou.

José Roberto Tadros também celebrou o acordo. “O Serpro é uma empresa de Estado e, assim como a CNC, deve prosseguir em seu trabalho, independentemente de governos e regimes”, disse o presidente, manifestando a satisfação da Confederação pela parceria.

Visita da imagem de Nossa Senhora do Círio de Nazaré
Na quinta-feira (9), a sede da Confederação recebeu a visita da imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré, padroeira dos paraenses e homenageada em um dos eventos religiosos mais tradicionais do Brasil, a Procissão do Círio de Nazaré.

O presidente da CNC, José Roberto Tadros, e o presidente da Fecomércio Pará, Sebastião Campos, celebraram a visita, que foi marcada por um breve culto e orações.
Campos agradeceu ao presidente da CNC a oportunidade da visita, no momento de dificuldades que o Brasil atravessa, ainda sob os impactos da crise da covid-19.

“Neste momento de oração, pedimos que Nossa Senhora de Nazaré interceda por todos nós, neste período difícil que nosso país está passando, com a pandemia e a perda de milhares de brasileiros”, afirmou Campos.

Com informações a CNC

Olá! O nosso site usa cookies e, portanto, coleta informações sobre sua visita para melhorar nosso site. Por favor, consulte nossa página de política de cookies e  para mais detalhes ou concorde clicando no botão 'Aceitar'.

Configurações de cookies

A seguir, você pode escolher os tipos de cookies que permite neste site. Clique no botão "Salvar configurações de cookies" para aplicar sua escolha.

FunctionalNosso site usa cookies funcionais. Esses cookies são necessários para permitir que nosso site funcione.

AnalyticalNosso site usa cookies analíticos para permitir a análise de nosso site e a otimização para o propósito de usabilidade.

Social mediaNosso site coloca cookies de mídia social para mostrar conteúdo de terceiros, como YouTube e Facebook. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

AdvertisingNosso site coloca cookies de publicidade para mostrar anúncios de terceiros com base em seus interesses. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

OtherNosso site coloca cookies de terceiros de outros serviços de terceiros que não são analíticos, mídia social ou publicidade.