fbpx

Violência diminui receita do turismo no estado do Rio de Janeiro

A criminalidade no Rio de Janeiro diminui a receita do turismo do estado. De acordo com estudo da Confederação Nacional do Comércio (CNC), a violência contribuiu para uma queda de R$ 320 milhões nas receitas do turismo fluminense. A CNC informa ainda que o montante equivale a 42% do total da perda do faturamento do setor, que foi de R$ 768,5 milhões, no período entre janeiro e abril deste ano, quando comparado com os mesmos meses do ano passado.

A divisão econômica da CNC explica que embora outros fatores diretamente relacionados à conjuntura econômica também ajudem a explicar a queda de atividade no turismo fluminense, o aumento da criminalidade no Rio de Janeiro contribuiu para agravar a perda de dinamismo desse setor. De acordo com estimativa da entidade, para cada aumento de 10% na criminalidade, a receita bruta das empresas que compõem a atividade turística do Estado recua, em média, 1,8%.

Olá! O nosso site usa cookies e, portanto, coleta informações sobre sua visita para melhorar nosso site. Por favor, consulte nossa página de política de cookies e  para mais detalhes ou concorde clicando no botão 'Aceitar'.

Configurações de cookies

A seguir, você pode escolher os tipos de cookies que permite neste site. Clique no botão "Salvar configurações de cookies" para aplicar sua escolha.

FunctionalNosso site usa cookies funcionais. Esses cookies são necessários para permitir que nosso site funcione.

AnalyticalNosso site usa cookies analíticos para permitir a análise de nosso site e a otimização para o propósito de usabilidade.

Social mediaNosso site coloca cookies de mídia social para mostrar conteúdo de terceiros, como YouTube e Facebook. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

AdvertisingNosso site coloca cookies de publicidade para mostrar anúncios de terceiros com base em seus interesses. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

OtherNosso site coloca cookies de terceiros de outros serviços de terceiros que não são analíticos, mídia social ou publicidade.