fbpx

Vendas superaram expectativa nas duas principais datas para o comércio no 1º semestre

As duas principais datas comemorativas para o comércio no primeiro semestre do ano voltaram a aquecer o mercado da capital. É o que mostra pesquisa feita pelo Instituto Fecomércio-DF. Os dados revelam que as vendas superaram as expectativas dos lojistas no Dia das Mães e no Dia dos Namorados em 2021. Em maio deste ano, o setor registrou aumento de 22,5% nas vendas em comparação com 2020. Em junho, os comerciantes tiveram um acréscimo de 18,49% em relação ao mesmo período do ano passado.

Outro dado que também chamou atenção foi o valor do ticket médio. Subiu em ambas as medições. No Dia das Mães, a expectativa era de R$ 189,78. Todavia, o valor registrado foi maior, de R$ 194,19, com aumento de +2,32%. Já no Dia dos Namorados, o valor do ticket médio estimado era de R$ 138,16. Contudo, a pesquisa mostrou que a cifra atingiu R$ 151,15. Ou seja, +9,40% maior do que o esperado.

Especificamente no Dia das Mães, o ticket médio das Regiões Administrativas ficou acima das lojas localizadas no Plano Piloto. Na primeira atingiu a marca de R$ 202,41, enquanto na região central da capital ficou em R$ 174,39. A Fecomércio-DF acredita que isso seja resultado de campanhas realizadas para que a população privilegiasse os comerciantes locais.

O esforço dos shoppings para atrair cliente e estimular o consumo, beneficiando-se de fatores como a concentração de lojas, estacionamento, alimentação e segurança, garantiram, de fato, melhor desempenho nas vendas dos estabelecimentos. No Dia das Mães, os shoppings registraram ticket médio de R$ 311,75, enquanto as lojas dos comércios locais venderam, em média, R$ 164,89. A variação nesse caso foi de +89%. Já no Dia dos Namorados, os shoppings venderam em média R$ 221,60, enquanto o comércio local fechou em R$ 122,48, com variação de +80,9%.

Os dados do novo levantamento foram comparados com as pesquisas pré-vendas, realizadas para medir a expectativa do setor em relação às datas comemorativas. O resultado ajudará a entender como o comércio está se recuperando da fase mais crítica da crise provocada pela pandemia de Covid-19, que restringiu o funcionamento de vários estabelecimentos, e também como os empresários estão reagindo à abertura gradual, juntamente com a ampliação dos horários de funcionamento.

O presidente do Sistema Fecomércio-DF, José Aparecido Freire, explica que a comparação entre os dados pré e pós-vendas também serão úteis para a elaboração de estratégias de fortalecimento e boas práticas. “Esse estudo permite compreender os fenômenos da sazonalidade, caracterizada pela instabilidade entre a oferta e a demanda em determinados períodos do ano. Entender isso é fundamental para que o gestor possa se planejar, com preparo para gerir possíveis ameaças futuras”, avalia Freire.

Em ambas as pesquisas, pré e pós-vendas, o Instituto Fecomércio-DF entrevistou 401 empresas. Equipes já estão nas ruas para medir a expectativa dos comerciários em relação ao Dia dos Pais, que será em 8 de agosto.

Olá! O nosso site usa cookies e, portanto, coleta informações sobre sua visita para melhorar nosso site. Por favor, consulte nossa página de política de cookies e  para mais detalhes ou concorde clicando no botão 'Aceitar'.

Configurações de cookies

A seguir, você pode escolher os tipos de cookies que permite neste site. Clique no botão "Salvar configurações de cookies" para aplicar sua escolha.

FunctionalNosso site usa cookies funcionais. Esses cookies são necessários para permitir que nosso site funcione.

AnalyticalNosso site usa cookies analíticos para permitir a análise de nosso site e a otimização para o propósito de usabilidade.

Social mediaNosso site coloca cookies de mídia social para mostrar conteúdo de terceiros, como YouTube e Facebook. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

AdvertisingNosso site coloca cookies de publicidade para mostrar anúncios de terceiros com base em seus interesses. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

OtherNosso site coloca cookies de terceiros de outros serviços de terceiros que não são analíticos, mídia social ou publicidade.