fbpx

Sobre a insegurança

por acm

Adelmir Santana

Presidente da Fecomércio-DF, entidade que administra o Sesc, o Senac e o Instituto Fecomércio no Distrito Federal.

A falta de segurança pública tem provocado graves danos para a sociedade brasiliense. Em alguns casos, a violência é irreparável. Não há como contornar a morte de um cidadão. Em outras situações, a insegurança pode representar anos de retrocesso. No setor produtivo, os crimes contra as empresas e contra seus clientes e funcionários têm vitimado o próprio desenvolvimento econômico do DF. Quando os investidores fogem e os empresários não conseguem manter seus negócios, a cidade perde em geração de emprego, renda e até qualidade de vida, pois muitos serviços simplesmente deixam de existir. O único caminho é enfrentar o problema.

Uma das piores conseqüências dessa crise, para a economia, tem sido a propagação do medo. Isso afeta todos os setores, nos seus mais diversos níveis. Como encorajar um consumidor a jantar fora se a quadra do restaurante não tem estacionamento e registrou um caso de sequestro relâmpago? Como garantir para um frentista que ele ficará a salvo se o posto de combustível onde ele trabalha foi assaltado 11 vezes? E o que dizer para o comerciante que teve seus produtos roubados? Pedir para que os proprietários fechem as portas, certamente, não é uma solução.Isso só agravaria o problema. Ao mesmo tempo, eles se sentem responsáveis pela vida de seus clientes e funcionários. É muito delicado.

Na outra ponta da cadeia produtiva, quem deseja investir ou empreender fica assustado em montar um empreendimento. O risco é muito alto. Falta tanto segurança patrimonial como segurança jurídica. As leis que regem a atividade empresarial mudam a toda hora e os incentivos fiscais, quando existem, podem ser suspensos a qualquer momento. Precisamos de soluções em defesa da vida das pessoas e das empresas. Isso significa colocar os policiais nas ruas e os criminosos na cadeia. As forças de segurança devem ser valorizadas, mas com base em resultados concretos. E o Estado precisa fazer valer a lei. Chega de impunidade.

Publicado originalmente no Jornal de Brasília 17/03/2014.

Olá! O nosso site usa cookies e, portanto, coleta informações sobre sua visita para melhorar nosso site. Por favor, consulte nossa página de política de cookies e  para mais detalhes ou concorde clicando no botão 'Aceitar'.

Configurações de cookies

A seguir, você pode escolher os tipos de cookies que permite neste site. Clique no botão "Salvar configurações de cookies" para aplicar sua escolha.

FunctionalNosso site usa cookies funcionais. Esses cookies são necessários para permitir que nosso site funcione.

AnalyticalNosso site usa cookies analíticos para permitir a análise de nosso site e a otimização para o propósito de usabilidade.

Social mediaNosso site coloca cookies de mídia social para mostrar conteúdo de terceiros, como YouTube e Facebook. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

AdvertisingNosso site coloca cookies de publicidade para mostrar anúncios de terceiros com base em seus interesses. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

OtherNosso site coloca cookies de terceiros de outros serviços de terceiros que não são analíticos, mídia social ou publicidade.