Simbeleza firma Convenção Coletiva de Trabalho com o sindicato laboral Pró-Beleza

O presidente do Sindicato dos Salões, Institutos e Centros de Beleza, Estética e Profissionais Autônomos do Distrito Federal (Simbeleza), Célio Ferreira de Paiva, firmou a Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) 2019-2020, com o sindicato laboral Pró-Beleza de empresas unissex e profissionais amparados pela lei do salão parceiro.

Segundo o presidente, ainda falta a negociação da CCT com outro sindicato laboral, o Sindibeleza-DF, sindicato que representa as empresas não unissex do DF. “A negociação esse ano foi difícil por causa da reforma que mudou a Lei trabalhista, dentre outros aspectos. Além disso, pela primeira vez, tivemos que negociar com dois sindicatos, um que representa as empresas unissex em nível nacional e o outro que representa as empresas não unissex no DF. Sendo assim, ainda precisamos firmar a outra a Convenção Coletiva de Trabalho”, explicou Célio Ferreira.

Conforme acordado, o piso salarial passou a ser de R$ 1.200 para os barbeiros, cabelereiros, esteticistas, maquiadores, consultores e agentes de beleza, visagistas, terapeutas capilares, esteticistas, massoterapeutas e massagistas.  Já para as manicures, pedicures, depiladores, foto depiladores, designers de sobrancelha, escovistas e pedólogas o reajuste foi para R$ 1.100.  Os auxiliares de cabelereiros, técnicos e auxiliares, recepcionistas, caixas e empregados de serviços gerais R$ 1.000 e gerentes de unidades ou filiais R$1.300.

Entre em contato.