fbpx

Rollemberg pede apoio do setor produtivo para convencer CLDF a aprovar reforma da previdência

O governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, convocou uma reunião com o setor produtivo, na tarde desta segunda-feira (11), para discutir a reformulação do Instituto de Previdência dos Servidores do Distrito Federal (Iprev-DF), proposta pelo Executivo por meio do Projeto de Lei Complementar (PLC) 122/2017. O governador pediu apoio do empresariado para ajudar no convencimento dos deputados distritais pela aprovação do PLC.

Reuniao Setor Produtivo-Governador-8384“Pedi o apoio do setor produtivo para que possamos apreciar essa matéria, para trazer um novo tempo para a história de Brasília. Vocês estão acompanhando, vocês mais do que ninguém sentem os efeitos da crise, desde o início do nosso governo estamos administrando em um ambiente de depressão econômica”, disse Rollemberg. Ainda de acordo com ele, atualmente o orçamento é utilizado, na sua maioria (77%) para pagamento de pessoal. “Sobra pouco recurso para o custeio adequado da máquina e todos os recursos de investimento vem de adventos de financiamentos contratados pelo governo”, afirmou. Segundo ele, o governo tem um déficit de R$ 170 milhões por mês com o custeio da previdência dos servidores do DF.

O presidente da Fecomércio-DF, Adelmir Santana, participou da reunião e afirmou que essa é uma questão política e não econômica. “Vejo que essa é uma questão política, não estão olhando a questão técnica do projeto, mas sim a política. O Estado de São Paulo já oferece essa alternativa para os servidores, com a aposentadoria no teto do INSS, não seriamos a primeira unidade da federação a ter essa prática”, disse Adelmir. Para ele, é necessário usar alternativas para evitar o colapso das contas públicas.

Estavam presentes na reunião, o presidente da Associação Comercial do Distrito Federal, Cleber Pires; o secretário- chefe da Casa Civil do Distrito Federal, Sérgio Sampaio; o secretário de Economia e Desenvolvimento Sustentável, Antônio Valdir Oliveira Filho; o presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil ( Sinduscon) do DF, Luiz Carlos Botelho Ferreira; o vice-presidente da Sinduscon, João Carlos Pimenta; o diretor da Sinduscon, Dionyzio Klavdianos; o presidente da Abrasel, Rodrigo Freire; o presidente da Associação Brasiliense de Construtores (Abrasco), Afonso Assad; o presidente do Sindiatacadista, Roberto Gomide; o vice-presidente da Associação de Supermercados de Brasília (Asbra), Onofre da Silva; o vice-presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Distrito Federal (FAPE-DF), Rogério Tokarski; o vice-presidente da Fape-DF, Fernando Ribeiro; o diretor da CDL-DF, Ennius Muniz; o diretor da CDL-DF, Álvaro Silveira Júnior; o vice-presidente do Sindivarejista, Talal Abu Alla; o presidente do Sindivarejista, Edson de Castro; o presidente da Fibra, Jamal Bittar; o secretário de Fazenda, Wilson José de Paula; e a secretária de Planejamento, Orçamento e Gestão do GDF, Leany Lemos.

Projeto do GDF

O texto que o Palácio do Buriti quer aprovar tem três eixos. Um deles prevê a unificação das duas reservas do Iprev: o Fundo Financeiro (FF) e o Fundo Capitalizado (FC). Hoje, o FF mantém os aposentados que entraram nos quadros do governo até 31 de dezembro de 2006. Com 58 mil beneficiários e 52 mil servidores da ativa contribuintes, essa rubrica fechou 2016 com um rombo de R$ 2,1 bilhões. Além da fusão desses fundos, o projeto do GDF cria uma previdência complementar para novos servidores públicos. Essa medida serviria para amparar o terceiro eixo do PLC n° 122/2017: limitar a aposentadoria do funcionalismo do Executivo local ao teto do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), hoje de R$ 5,5 mil. Quem quiser ganhar acima desse valor quando se aposentar terá que contribuir com uma aposentadoria complementar.

Olá! O nosso site usa cookies e, portanto, coleta informações sobre sua visita para melhorar nosso site. Por favor, consulte nossa página de política de cookies e  para mais detalhes ou concorde clicando no botão 'Aceitar'.

Configurações de cookies

A seguir, você pode escolher os tipos de cookies que permite neste site. Clique no botão "Salvar configurações de cookies" para aplicar sua escolha.

FunctionalNosso site usa cookies funcionais. Esses cookies são necessários para permitir que nosso site funcione.

AnalyticalNosso site usa cookies analíticos para permitir a análise de nosso site e a otimização para o propósito de usabilidade.

Social mediaNosso site coloca cookies de mídia social para mostrar conteúdo de terceiros, como YouTube e Facebook. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

AdvertisingNosso site coloca cookies de publicidade para mostrar anúncios de terceiros com base em seus interesses. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

OtherNosso site coloca cookies de terceiros de outros serviços de terceiros que não são analíticos, mídia social ou publicidade.