fbpx

Poupança registra em abril maior saque da história

O Banco Central informou nesta quinta-feira (5) que os brasileiros retiraram R$ 8,246 bilhões a mais do que depositaram na poupança em abril. A retirada é recorde para o mês e o maior saque em 21 anos de registros. O resultado também é maior do que os R$ 5,850 bilhões que saíram dessa aplicação em igual mês do ano passado e o terceiro pior resultado desde 1995.

De janeiro a abril deste ano, a caderneta acumula captação negativa (mais retiradas que depósitos) de R$ 32,296 bilhões. O saldo negativo supera o registrado no primeiro quadrimestre do ano passado. No período, a poupança dos brasileiros estava negativa em R$ 29,081 bilhões.

De acordo com o BC, o baixo nível de atividade e a recessão da economia brasileira, além de outros fatores que vêm impactando a renda das pessoas – alta da inflação, dos juros, do desemprego e de tributos e o elevado endividamento das famílias -, explicam o aumento dos saques da poupança.

Olá! O nosso site usa cookies e, portanto, coleta informações sobre sua visita para melhorar nosso site. Por favor, consulte nossa página de política de cookies e  para mais detalhes ou concorde clicando no botão 'Aceitar'.

Configurações de cookies

A seguir, você pode escolher os tipos de cookies que permite neste site. Clique no botão "Salvar configurações de cookies" para aplicar sua escolha.

FunctionalNosso site usa cookies funcionais. Esses cookies são necessários para permitir que nosso site funcione.

AnalyticalNosso site usa cookies analíticos para permitir a análise de nosso site e a otimização para o propósito de usabilidade.

Social mediaNosso site coloca cookies de mídia social para mostrar conteúdo de terceiros, como YouTube e Facebook. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

AdvertisingNosso site coloca cookies de publicidade para mostrar anúncios de terceiros com base em seus interesses. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

OtherNosso site coloca cookies de terceiros de outros serviços de terceiros que não são analíticos, mídia social ou publicidade.