fbpx

PIB acumula queda e CNC revisa projeções para 2016

O Produto Interno Bruto (PIB) recuou 1,7% no terceiro trimestre de 2015 na comparação com os três meses imediatamente anteriores. É o que mostram os dados das contas nacionais, divulgados nesta terça-feira (1º), pelo IBGE. Neste trimestre, o comércio registrou sua quarta queda seguida e foi o segundo pior setor de atividade econômica, com redução de 2,4%, ficando atrás da indústria de transformação (-3,1%). A agropecuária registrou retração de 2,4%; a indústria, de 1,3%; e serviços, de 1,0%.  No ano, de janeiro a setembro, o PIB acumula queda de 4,5%, a maior da série histórica, que começou em 1996.

Neste cenário, a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) revisou para baixo as projeções do PIB, tanto para 2015, quanto para 2016. Para este ano, a Confederação revisou sua projeção de -3,1% para -3,5% e, para o ano que vem, a entidade espera recuo de 2,0% no PIB ante uma previsão anterior de – 1,8%.

Olá! O nosso site usa cookies e, portanto, coleta informações sobre sua visita para melhorar nosso site. Por favor, consulte nossa página de política de cookies e  para mais detalhes ou concorde clicando no botão 'Aceitar'.

Configurações de cookies

A seguir, você pode escolher os tipos de cookies que permite neste site. Clique no botão "Salvar configurações de cookies" para aplicar sua escolha.

FunctionalNosso site usa cookies funcionais. Esses cookies são necessários para permitir que nosso site funcione.

AnalyticalNosso site usa cookies analíticos para permitir a análise de nosso site e a otimização para o propósito de usabilidade.

Social mediaNosso site coloca cookies de mídia social para mostrar conteúdo de terceiros, como YouTube e Facebook. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

AdvertisingNosso site coloca cookies de publicidade para mostrar anúncios de terceiros com base em seus interesses. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

OtherNosso site coloca cookies de terceiros de outros serviços de terceiros que não são analíticos, mídia social ou publicidade.