Novidades sobre estética são apresentadas durante encontro organizado pelo Simbeleza

Empresários da área de estética, professores e profissionais do segmento acompanharam durante todo o domingo (9), no Hotel Nacional, o Encontro de Estética e Empreendedorismo, organizado pelo Simbeleza, com apoio da Fecomércio-DF. Mais de 400 pessoas estavam presentes para debater e saber mais sobre a Lei 13.6143/2018, que regulamentou o exercício dos esteticistas, cosmetólogos e técnicos em estética. Além disso, novidades e formas de gestão também foram apresentadas por meio de palestras.

Durante o encontro, o presidente da Fecomércio-DF, Francisco Maia, recebeu uma comenda pelos trabalhos prestados em prol do segmento de beleza da capital federal. Maia agradeceu a homenagem e falou aos presentes sobre o trabalho da Federação e do Simbeleza em ajudar a categoria. “O Célio, presidente da entidade, vem trabalhando para o crescimento do sindicato, é um grande líder. Esse evento mostra que o sindicato está preocupado em informar os associados e integrantes do segmento de beleza, uma atividade econômica muito importante, que gera emprego e renda na cidade”, disse.

O presidente do Simbeleza, Célio Ferreira de Paiva, destacou o sucesso do encontro. “Foi um marco para a área de estética aqui do DF”, disse. “O nosso sindicato representa toda a área de estética. Esse evento foi realizado para experimentarmos essa demanda e vimos que é enorme. Ano que vem vamos fazer outro, já está confirmado”, adiantou. As diretoras do sindicato, Adelaide Roque e Eulina Ramos, disseram que o encontro foi realizado com o objetivo de trazer discussões sobre as novidades do setor e os rumos que serão tomados a partir de agora.

Palestras

Várias palestras foram oferecidas durante o evento, entre os temas abordados: Exigências da Vigilância Sanitária e Parâmetros de Fiscalização na Atuação Empresarial; MEI (Microempreendedor Individual);  Inteligência Emocional; Tricologia – Avanço e Inclusão da Terapia Capilar em Clínicas de Estética; Tratamentos no Pré e Pós Operatório; O poder dos Peelings e o debate sobre a Lei nº 13.643/18, que trata sobre a regulamentação da profissão.

A responsável por tratar sobre as novidades que a lei trouxe para a estética foi a diretora presidente da Associação Nacional dos Esteticistas e Cosmetólogos (Anesco), Noêmia Carvalho. De acordo com ela, a lei é a norma jurídica que observa as obrigações, deveres e direitos dos profissionais. A Lei foi assinada pelo ex-presidente do Brasil, Michel Temer, em 2018.

Noêmia ressaltou que a norma é pequena, com 10 artigos, sendo clara e objetiva. “O artigo primeiro mostra que o exercício profissional é livre em todo o território nacional, mas com ressalvas. Apenas profissionais gabaritados podem exercer a profissão”, disse. “Já o artigo terceiro é específico para saber quem é o técnico em estética: aqueles profissionais que são formados em escolas regularizadas no MEC. Entretanto, quem tem a formação prévia em estética, precisa comprovar o exercício da profissão há pelo menos três anos, para ser enquadrado como técnico em estética, de acordo com um regulamento que está sendo criado, com requisitos perante órgão regulador para esse profissional ser enquadrado”, explicou.

A legislação deixa claro também onde o profissional pode atuar e quais produtos utilizar. Segundo a norma, os capacitados para fazer o serviço podem executar procedimentos estéticos faciais, corporais e capilares, utilizando como recursos de trabalho produtos cosméticos, técnicas e equipamentos com registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Para ler a lei completa, clique no link: https://bit.ly/2WpaCd7.

Entre os assuntos sobre as inovações no segmento, a tecnóloga em estética e cosmética, enfermeira, especialista em estética facial e corporal, Eulina Ramos, falou sobre o poder dos peelings. Ela ressaltou como é o procedimento e o resultado, além de termos técnicos e cuidados com os pacientes. “O peeling é repetido em um intervalo de 2 a 4 semanas. Os resultados de valor máximo são visíveis após 3 a 6 sessões, dependendo da gravidade, condição e tipo de pele tratada”, disse. “O peeling estético seve para desencadear renovações e controle da oleosidade da pele, gerando diminuição de rugas e redução de manchas, além de aumentar o colágeno”, informou.

Entre em contato.