fbpx

Mobilização contra aumento do PIS/ Cofins ganha força em Brasília

12366013_912581158821026_659425374609869729_o

Lideranças nacionais reunidas pela Fecomércio-DF em um seminário ocorrido nesta terça-feira (8), em Brasília, na sede da CNC, voltaram a se manifestar contra o aumento do PIS/ Cofins proposto pelo governo e contra qualquer tipo de aumento de imposto no atual cenário de recessão econômica. “Com os impostos subindo, a informalidade cresce a números assustadores no País e nós não queremos isso. Precisamos encontrar um rumo para o fortalecimento das empresas, do setor produtivo, e do País”, ressaltou o presidente da Fecomércio-DF, Adelmir Santana.

Ele ressaltou que a mobilização dos empresários tem surtido efeito, tanto que o Secretário da Receita Federal, Jorge Rachid, participou do ato organizado pela Federação. “A campanha surtiu efeito, uma vez que temos a presença do xerife da arrecadação, Jorge Rachid”, completou Santana. O seminário foi realizado para debater as alterações no PIS/Cofins e divulgar um manifesto em repúdio ao possível aumento dos impostos. Rachid, por sua vez, assegurou aos empresários que não existe intenção em elevar a carga tributária com a reforma. Ele prometeu que a reforma do PIS/Cofins manterá a neutralidade da carga tributária.

No novo modelo a base de cálculo do tributo será correspondente ao valor agregado. Ele ressaltou que a proposta prevê a criação de quatro alíquotas (zero, modal, intermediária e reduzida), mas não adiantou os valores das alíquotas. “Conversamos com vários setores, apresentando a ideia e o modelo, sempre a ideia e o modelo. Eu coloco que a questão que todos certamente vão me indagar é de que a alíquota, neste momento, está em segundo plano, primeiro é importante entender o modelo”, disse Jorge Rachid.

Em complemento a fala de Adelmir Santana, o deputado federal e vice-presidente da CNC, Laércio Oliveira, salientou que o empresário precisa ser contagiado a lutar contra o aumento do desemprego no Brasil, da inflação e dos preços.”Esse é o início de uma mobilização que logo tomará todo o Brasil. Estamos contagiando o empresariado a lutar contra o aumento do desemprego, da inflação, dos preços. Esse é o objetivo da nossa luta, denunciar a tentativa do governo de elevar ainda mais a nossa carga tributária. Não se desenvolve um país aumentando impostos, mas freando os gastos públicos e promovendo reformas estruturais”, frisou Laércio.

Na opinião do diretor-executivo da Federação Brasileira de Telecomunicações (Febratel), Eduardo Levy, o Estado é inchado e ineficiente. “Quase metade do valor de um serviço na área de telecomunicações vai para o Estado. Esse motivo é suficiente para repelirmos de uma forma enérgica todo e qualquer aumento de imposto”, disse. O vice-presidente institucional da Central Brasileira do Setor de Serviços (Cebrasse), Ermínio Lima, disse que a intenção é a de chamar a atenção do governo de quanto o setor produtivo sofre. “Toda essa manifestação é para dizermos que não suportamos mais o peso da carga tributária no Brasil, imagina pensar em aumento. Dia a dia, o empreendedor arrisca suas economias para que o País tenha riquezas. Logo, é necessário repensar o Estado antes de aumentar a carga tributária”, afirmou.

De acordo com Luis Carlos Botelho, presidente do Sinduscon-DF, o Estado brasileiro chegou ao seu limite, e está impossível sustentá-lo. “Definitivamente, o Estado não é para a sociedade, ele existe para si. A área mais tributada desse país é a massa salarial: é tributada porque trabalha, porque consome, em tudo. Por outro lado, quando o setor produtivo se esforça para gerar riquezas é freado e impedido. Sem condições de produzir e investir há um abandono natural das atividades. Por outro lado, vemos o mercado informal crescer todos os dias”, explicou.

ATO E SITE

O ato realizado pela Fecomércio-DF faz parte de uma iniciativa da Central Brasileira do Setor de Serviços (Cebrasse), da Federação Brasileira de Telecomunicações (Febratel), do Fórum Permanente em Defesa do Empreendedor e da Associação Comercial de São Paulo. Durante o seminário desta terça-feira foi lançado o site www.contramaisimpostos.com.br, que reúne informações sobre a mobilização e servirá para promover a campanha.

Olá! O nosso site usa cookies e, portanto, coleta informações sobre sua visita para melhorar nosso site. Por favor, consulte nossa página de política de cookies e  para mais detalhes ou concorde clicando no botão 'Aceitar'.

Configurações de cookies

A seguir, você pode escolher os tipos de cookies que permite neste site. Clique no botão "Salvar configurações de cookies" para aplicar sua escolha.

FunctionalNosso site usa cookies funcionais. Esses cookies são necessários para permitir que nosso site funcione.

AnalyticalNosso site usa cookies analíticos para permitir a análise de nosso site e a otimização para o propósito de usabilidade.

Social mediaNosso site coloca cookies de mídia social para mostrar conteúdo de terceiros, como YouTube e Facebook. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

AdvertisingNosso site coloca cookies de publicidade para mostrar anúncios de terceiros com base em seus interesses. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

OtherNosso site coloca cookies de terceiros de outros serviços de terceiros que não são analíticos, mídia social ou publicidade.