Lojas e Empregos

por acm

Francisco Maia é presidente do Sistema Fecomércio-DF (Fecomércio, Sesc, Senac e Instituto Fecomércio)

Após três anos, o saldo entre aberturas e fechamentos de loja com vínculos empregatícios voltou a ficar positivo no Distrito Federal. Conseguimos encerrar 2018 com um ganho de 57 estabelecimentos, conforme números divulgados recentemente pela Confederação Nacional do Comércio (CNC). Esse é um resultado importante para o varejo brasiliense e merece ser analisado com atenção. Ainda estamos longe de reverter os prejuízos causados pela crise econômica, mas já é um indicativo de melhora. Brasília possui uma vocação natural para o setor terciário, o maior empregador da nossa economia, e isso merece ser incentivado sempre.

Quando as atividades de comércio e serviços vão bem, a cidade gera mais empregos e a população se beneficia diretamente com mais renda e desenvolvimento. Apesar da forte influência do setor público, quanto menos a economia brasiliense precisar do governo, melhor. Teremos uma capital mais próspera, autônoma e menos dependente dos recursos federais. Nesse contexto, o comércio sempre ganha quando existe crédito e confiança para consumir. O resultado positivo da abertura de lojas no ano passado foi motivado, sobretudo, por uma inflação baixa, redução dos juros ao consumidor, uma reação no mercado de trabalho e até pelos saques nas contas do PIS/Pasep.

Esses fatores criaram condições para um crescimento real das vendas e foram fundamentais na abertura de lojas. Nos piores períodos da crise, em 2015 e 2016, acumulamos um fechamento líquido superior a 4,5mil estabelecimentos. Ano passado, pela primeira vez desde 2014, o DF teve mais lojas abertas do que fechadas. Para 2019, a expectativa é de um crescimento de 5,8% no volume das vendas do varejo em todo o Brasil. Tenho certeza que se o governo realizar as reformas necessárias e incentivar o setor produtivo, com mais segurança jurídica, menos burocracia, melhores condições de financiamento e infraestrutura, este ano poderemos ter um saldo de abertura de lojas ainda mais positivo em Brasília.

Entre em contato.