fbpx

João Doria ressalta novas práticas de gestão pública em encontro organizado pela Fecomércio, Fibra e Lide

A Fecomécio, a Fibra e grupo Lide realizaram nesta quarta-feira (28) um almoço para empresários com a presença do prefeito de São Paulo, João Doria, que falou para 200 empresários e convidados. O encontro foi realizado no Royal Tulip Brasília Alvorada Hotel. O presidente da Federação do Comércio, Adelmir Santana, destacou que Doria é uma liderança política que vem para renovar o cenário político brasileiro. Durante sua palestra, o prefeito da capital paulista falou um pouco sobre o seu trabalho e sobre a importância de da privatização de estatais para diminuir o Estado e aumentar a eficiência da administração pública.

Almoco joaodoria-10“Sempre achei importante a privatização, que ainda hoje é um mito. Há um temor de se falar desse tema: um estado menor é mais eficiente e menos corrupto, mais atento as necessidades reais da população, essa é a realidade. Estado gordo e inchado tende a ser corrupto”, afirmou. “Minha proposta e minha gestão é a de resgatar a cidadania, com um estado eficiente, voltado para questões que realmente importam. Educação, habitação, segurança, transporte e saúde, essas são áreas que o estado precisa estar presente e não administrando centros de convenções, mercados ou cemitérios”, afirmou o prefeito João Doria.

Antes da palestra, os anfitriões discursaram sobre o significado da vinda de Doria para Brasília. O presidente da Fecomércio-DF, Adelmir Santana, destacou que a população brasileira já percebe a necessidade de mudanças na política. Segundo ele, Doria é uma das figuras centrais neste processo de renovação do cenário político do País. “Se fizermos uma retrospectiva, já notamos que vem acontecendo mudanças em países como os Estados Unidos e França. No Brasil, essa inovação aconteceu na prefeitura de São Paulo. Muitos ainda lutam contra isso e insistem na política velha, do conchavo e de acordos em questões partidárias. Aqui, hoje, estão empresários sem vinculação partidária que tem esperança na mudança e na nova política. É preciso que entendamos isso”, afirmou Adelmir. O presidente da Fecomércio destacou que é importante uma renovação não apenas nos candidatos, mas sim nos sistemas administrativos e partidários. “Só assim o Brasil encontrará o rumo certo”, concluiu.

O presidente do  Grupo Lide Brasília, Paulo Octávio, disse que começou a admirar o atual prefeito de São Paulo em 1983, quando Doria presidiu a Paulistur e foi secretário de turismo do município de São Paulo. “Doria também é o responsável pela criação do Grupo de Líderes Empresariais, o Lide, que representa 53% do PIB do País e tem um papel importantíssimo”, afirmou. Paulo Otávio disse ainda que Doria teve muita coragem ao sair do ramo empresarial para ir para a vida pública, assumindo riscos e começando do zero. “Foi eleito em primeiro turno, o que vemos hoje em sua gestão é o que todos nós queremos: modernidade e coragem”, disse.

Já o presidente da Fibra, Jamal Jorge Bittar, ressaltou que foi uma honra receber um prefeito com uma proposta tão diferente de governo. O presidente da Fibra também lembrou que existe a necessidade das mulheres se engajarem mais no meio empresarial para o engrandecimento do setor e da economia brasileira. “Temos que ter mais mulheres a frente das empresas do País. Hoje, temos uma presença pequena, pois o mundo empresarial ainda é um pouco machista. Espero que as mulheres apareçam cada vez mais no meio empresarial e sempre serão bem vindas para engrandecer esse setor tão importante para a economia brasileira”, destacou.

Projetos inovadores 

Doria começou sua palestra para os presentes falando um pouco de sua paixão por Brasília e elogiando o trabalho da Fecomércio e da Fibra para modernizar a economia da capital da República. O prefeito de São Paulo afirmou que decidiu entrar na política para dar sua cota de contribuição para melhorar o País. O prefeito destacou que no começo das eleições as intenções de voto nele não passavam dos 2%. Em apenas dois meses, Dória foi eleito em primeiro turno com 53% dos votos. Segundo ele, o sucesso repentino na vida política veio pelas propostas claras e corajosas, além de mostrar que é possível se fazer uma nova política sem buscar os alicerces do passado.

Durante sua fala, o prefeito destacou suas ações à frente da prefeitura paulista. Ele abordou, principalmente, o projeto São Paulo Cidade Linda, que segundo ele, vem melhorando a cidade em vários aspectos. “Ainda temos muito a fazer, mas nesses meses de trabalho São Paulo está mais bem apresentada. Estamos cuidando de pessoas com situação de rua, oferecendo roupa, alimento, garantindo toda a documentação necessária para que eles possam trabalhar. Ao longo da nossa gestão a meta é alcançar 20 mil moradores de rua, para que eles possam ter um emprego digno. Em quatro meses, já conseguimos que mil começassem a trabalhar”, afirmou.

Ainda sobre o projeto São Paulo Cidade Linda, Doria relatou que no seu primeiro dia de mandato, em 2 de janeiro, uma segunda-feira, ele foi para a rua com todos os secretários para limpar e varrer o chão da cidade. “Usamos os mesmos uniformes das pessoas humildes que ajudam a preservar a cidade. Estamos fazendo isso toda semana, inclusive sábados, domingos e feriados. Meu expediente diário varia de 15 a 17 horas por dia”, afirmou.

Na área de saúde, o prefeito disse que antes de assumir a cidade tinha 478 mil pessoas esperando para fazer exames médicos, algumas esperavam na fila por mais de dois anos. “Fizemos o corrução da saúde, identificamos hospitais privados com equipamentos e técnicos disponíveis e conversamos com os dirigentes oferecendo uma parceria. Em 83 dias zeramos a espera”, disse. Por fim, o prefeito ressaltou a ação na Cracolândia de São Paulo, que já perdurava no coração da cidade paulista por mais de 20 anos. “Seria fácil não fazer nada, como muitos não fizeram, ou tentaram e desistiram. Nós iniciamos o processo de desocupação da área em 21 de maio e não vamos parar. Não vou admitir que a cidade que eu fui eleito tem pessoas condenadas à morte, pois a droga mata. Lá, era um verdadeiro shopping de droga ao ar livre, isso acabou, a parte física acabou, os dependentes não, mas fisicamente aquele domínio de uma facção criminosa acabou, e não vai voltar”, disse. Entre os resultados, segundo Doria, estão mais de 1,2 mil viciados internados em clínicas e em tratamento, além da prisão de 78 traficantes de droga.

Olá! O nosso site usa cookies e, portanto, coleta informações sobre sua visita para melhorar nosso site. Por favor, consulte nossa página de política de cookies e  para mais detalhes ou concorde clicando no botão 'Aceitar'.

Configurações de cookies

A seguir, você pode escolher os tipos de cookies que permite neste site. Clique no botão "Salvar configurações de cookies" para aplicar sua escolha.

FunctionalNosso site usa cookies funcionais. Esses cookies são necessários para permitir que nosso site funcione.

AnalyticalNosso site usa cookies analíticos para permitir a análise de nosso site e a otimização para o propósito de usabilidade.

Social mediaNosso site coloca cookies de mídia social para mostrar conteúdo de terceiros, como YouTube e Facebook. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

AdvertisingNosso site coloca cookies de publicidade para mostrar anúncios de terceiros com base em seus interesses. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

OtherNosso site coloca cookies de terceiros de outros serviços de terceiros que não são analíticos, mídia social ou publicidade.