fbpx

Intenção de investimento do empresário do comércio aumenta após cinco anos

A confiança do empresário do comércio apresentou nova alta em dezembro, de acordo com o Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec), medido pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Com 125,1 pontos, o resultado é 1,6% maior do que o aferido em novembro de 2019 – quarta alta consecutiva e a maior variação positiva desde fevereiro último. O índice, que atingiu seu melhor patamar desde abril deste ano, também foi 8,4% superior a dezembro de 2018.

Em relação às condições correntes do setor, as avaliações favoráveis atingiram 55,8% dos empresários, ante 51,4% no mês anterior e 42,2% em dezembro de 2018. O incremento mensal foi de +4,6%, fazendo com que o indicador ultrapassasse o patamar de 100 pontos, o que não acontecia havia sete meses, alcançando 100,6 pontos, seu maior nível desde abril. De acordo com o presidente da CNC, José Roberto Tadros, os recentes aumentos no volume de vendas do comércio varejista ampliado, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), explicam a melhora na percepção atual do setor.

A maioria dos empresários (54%) afirmou que as condições atuais da economia estão melhores em comparação com o ano passado, o que não acontecia desde maio, mostrando uma mudança na concepção dos varejistas. O setor também se mostrou confiante em relação às expectativas para o futuro: 92,1% esperam uma melhora econômica do País. Segundo Tadros, os resultados favoráveis estão ancorados nas projeções de maior desenvolvimento econômico para o próximo ano e no crescimento do Produto Interno Bruto (PIB). “A percepção mais otimista pode ser explicada pela melhora nos indicadores de atividade”, avalia o presidente da CNC. O Índice de Atividade Econômica do Banco Central – Brasil (IBC-Br), por exemplo, apresentou alta de 1% no acumulado do ano até outubro. As estimativas da Pesquisa Focus, do Banco Central, que apontam crescimento de 1,12% este ano e projetam aumento de 2,25% em 2020, também contribuíram com o resultado.

Mais investimentos
A maior parte dos entrevistados (50,4%) também demonstrou intenção de aumentar os investimentos, o que não acontecia desde janeiro de 2015, a segunda reversão observada na pesquisa este mês – além da mencionada no parágrafo anterior, sobre as condições atuais da economia. Impulsionados pelas datas comemorativas no fim do ano, 76,9% dos empresários afirmaram ter pretensão de aumentar o quadro de funcionários – aumento mensal de 0,6%. Com isso, a intenção de contratação alcançou 133,3 pontos, o melhor resultado desde dezembro de 2013.

Mesmo com a menor pontuação entre os subíndices (103,2), o indicador que mede as condições atuais do empresário do comércio foi o que apresentou a maior variação positiva mensal (+4,1%) e anual (+25,3%). A economista da CNC responsável pela pesquisa, Catarina Carneiro da Silva, chama a atenção para o fato de que o avanço medido em dezembro coloca o subíndice em questão com nível acima de 100 pontos após seis meses consecutivos abaixo deste patamar. “Esse resultado foi influenciado, principalmente, pela situação atual do comércio, que também superou o nível de satisfação. Além da alteração na percepção dos comerciantes em relação ao momento atual da economia e nas suas intenções de investir, ambos em patamar mais favorável a partir desse mês”, afirma a economista.

Olá! O nosso site usa cookies e, portanto, coleta informações sobre sua visita para melhorar nosso site. Por favor, consulte nossa página de política de cookies e  para mais detalhes ou concorde clicando no botão 'Aceitar'.

Configurações de cookies

A seguir, você pode escolher os tipos de cookies que permite neste site. Clique no botão "Salvar configurações de cookies" para aplicar sua escolha.

FunctionalNosso site usa cookies funcionais. Esses cookies são necessários para permitir que nosso site funcione.

AnalyticalNosso site usa cookies analíticos para permitir a análise de nosso site e a otimização para o propósito de usabilidade.

Social mediaNosso site coloca cookies de mídia social para mostrar conteúdo de terceiros, como YouTube e Facebook. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

AdvertisingNosso site coloca cookies de publicidade para mostrar anúncios de terceiros com base em seus interesses. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

OtherNosso site coloca cookies de terceiros de outros serviços de terceiros que não são analíticos, mídia social ou publicidade.