fbpx

Hotéis e restaurantes começam a demitir e Fecomércio negocia soluções com o GDF

Após decreto do governo do Distrito Federal que determinou o fechamento do comércio brasiliense, os empresários somam prejuízos e preveem demissões. Um dos segmentos mais afetados da cidade é o de bares e restaurantes. O sindicato que representa os empreendedores da área, Sindhobar, informa que são esperadas mais de 4 mil demissões. O presidente da Fecomércio-DF, Francisco Maia, diz que apesar dos esforços da Federação em amenizar a crise, o setor de comércio, serviços e turismo está passando por um momento delicado. Segundo ele, também existe expectativa de demissões no segmento hoteleiro da capital.

“Os hotéis estão sem hóspedes e os empresários precisam manter uma estrutura enorme. As demissões estão começando a acontecer. Ainda não temos números, mas o prejuízo é grande. Estamos em crise”, informa o presidente da Fecomércio-DF, Francisco Maia. “Quando reabrir, acredito que também será difícil reabsorver os funcionários, já que os empresários estarão sem capitalização. É preciso pensar em maneiras de amenizar a situação. Pensando nisso, a Fecomércio, em parceira com o BRB, criou uma linha de crédito orientado que visa frear o movimento de queda no fluxo de caixa das empresas”, destaca. Em âmbito nacional, nos 15 primeiros dias de março, o volume de receita do segmento de turismo encolheu 16,7% em relação ao mesmo período do ano passado – uma perda equivalente a R$ 2,2 bilhões, segundo dados da Confederação Nacional do Comércio (CNC).

Sobre os restaurantes, Francisco Maia ressalta que além do prejuízo nas vendas, os lojistas estão perdendo insumos. “Conversei com a dona de um restaurante da cidade que me disse que precisou jogar mais de 50 quilos de queijo fora, carnes e outros alimentos, por conta da validade”, conclui. O presidente do sindicato de bares e restaurantes, Jael Antonio da Silva, relata que os empresários estão preocupados com a questão da saúde da população, contudo é notório que as empresas estão sofrendo muito com a situação. Ele ressalta a necessidade do governo Federal e local agirem imediatamente, por meio de medidas que visem ajudar a economia do País.

Jael diz que são importantes incentivos como a liberação do pagamento de água, luz e imposto, além de linha de crédito com juro zero para que os empresários consigam manter as portas abertas. “Serão 4 mil demissões, a tendência é crescer se não sair nenhuma medida do Executivo. O empresário, infelizmente, não tem outra opção, já que não sabemos quando iremos reabrir e em quais condições retomaremos as atividades”, diz. Na última semana o segmento teve um prejuízo de 60%.

O presidente do Sindhobar informa ainda que com o objetivo de minimizar o avanço da doença e tentar diminuir os impactos negativos para os empregos no setor, o Sindicato assinou uma Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), no dia 19 de março, junto ao sindicato dos empregados do ramo e à Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel). Entre as decisões do acordo estão: a concessão de férias coletivas total ou parcial aos empregados sem o prévio aviso de 30 dias, com o pagamento das férias parcelado em três vezes. “Se não fosse essa Convenção os restaurantes e bares já teriam demitido muito mais funcionários”, conclui.

Olá! O nosso site usa cookies e, portanto, coleta informações sobre sua visita para melhorar nosso site. Por favor, consulte nossa página de política de cookies e  para mais detalhes ou concorde clicando no botão 'Aceitar'.

Configurações de cookies

A seguir, você pode escolher os tipos de cookies que permite neste site. Clique no botão "Salvar configurações de cookies" para aplicar sua escolha.

FunctionalNosso site usa cookies funcionais. Esses cookies são necessários para permitir que nosso site funcione.

AnalyticalNosso site usa cookies analíticos para permitir a análise de nosso site e a otimização para o propósito de usabilidade.

Social mediaNosso site coloca cookies de mídia social para mostrar conteúdo de terceiros, como YouTube e Facebook. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

AdvertisingNosso site coloca cookies de publicidade para mostrar anúncios de terceiros com base em seus interesses. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

OtherNosso site coloca cookies de terceiros de outros serviços de terceiros que não são analíticos, mídia social ou publicidade.