fbpx

GDF se reunirá com a Fecomércio para discutir proposta de exploração comercial dos estacionamentos

A Secretaria de Mobilidade do DF criou um grupo de trabalho com o objetivo de analisar soluções para a falta de vagas no Plano Piloto. A ideia inicial é fazer uma gestão compartilhada dos estacionamentos com empresas que estejam aptas a reformar e dar manutenção aos locais. Em contraponto, os empresários poderiam cobrar por hora pelo espaço. O secretario de mobilidade do DF, Marcos Dantas, explica que serão realizadas audiências públicas para debater o assunto e que o setor produtivo e a sociedade civil serão convidados a participar. O secretário salientou ainda que se reunirá com a Fecomércio para construir uma proposta que atenda aos interesses da população.

boletim-1 (1)

Na opinião do presidente da Federação do Comércio, Adelmir Santana, a exploração comercial de alguns estacionamentos públicos proporcionará vagas rotativas e melhores possibilidades de negócios para a aquecer a economia brasiliense. “A Fecomércio tem a preocupação de se encontrar uma solução para a mobilidade e o ordenamento da cidade, que está um caos nessa área. Porém, é necessário que seja elaborado um estudo de forma transparente e eficiente que atenda a sociedade”, diz o presidente da Fecomércio, Adelmir Santana. “Se não tivermos alguns ordenamentos na questão do uso das vagas, como a definição de um tempo específico de estacionamento por usuário, podemos nos deparar com uma situação desigual, onde apenas aqueles que tem maior poder aquisitivo utilizarão as vagas. Por isso, existe a necessidade de uma discussão ampla com todos os envolvidos”, acredita Adelmir.

Segundo a Secretaria de Mobilidade, várias propostas estão sendo estudadas pela comissão, entre elas está a criação de bolsões com vagas nos principais pontos turísticos e centros urbanos, como o Parque da Cidade, o Mané Garrincha, a antiga Rodoferrovíaria e os terminais da Asa Sul e Asa Norte. O presidente da Fecomércio avalia essa proposta com bons olhos desde que haja uma interligação entre os pontos. “Hoje não temos muitas alternativas. Não há oferta de transporte público para a população, é preciso ter investimentos e um estudo aprofundado. Para a ideia dos bolsões funcionar será preciso criar um mecanismo de interligação entre esses locais com o destino. Tem que buscar mecanismos para facilitar a vida das pessoas”, ressalta Adelmir.

Olá! O nosso site usa cookies e, portanto, coleta informações sobre sua visita para melhorar nosso site. Por favor, consulte nossa página de política de cookies e  para mais detalhes ou concorde clicando no botão 'Aceitar'.

Configurações de cookies

A seguir, você pode escolher os tipos de cookies que permite neste site. Clique no botão "Salvar configurações de cookies" para aplicar sua escolha.

FunctionalNosso site usa cookies funcionais. Esses cookies são necessários para permitir que nosso site funcione.

AnalyticalNosso site usa cookies analíticos para permitir a análise de nosso site e a otimização para o propósito de usabilidade.

Social mediaNosso site coloca cookies de mídia social para mostrar conteúdo de terceiros, como YouTube e Facebook. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

AdvertisingNosso site coloca cookies de publicidade para mostrar anúncios de terceiros com base em seus interesses. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

OtherNosso site coloca cookies de terceiros de outros serviços de terceiros que não são analíticos, mídia social ou publicidade.