fbpx

Fecomércio reúne o setor produtivo em busca de uma solução para recuperar o Teatro Nacional

Convidada pelo governo do Distrito Federal, a Federação do Comércio reuniu o setor produtivo brasiliense e realizou uma visita na tarde desta segunda-feira (22) ao Teatro Nacional Cláudio Santoro. A intenção foi conhecer o atual estado de conservação do equipamento público, que está fechado há mais de cinco anos, e debater formas de reabrir o teatro. A Fecomércio-DF se propôs a unir os empreendedores e mobilizar as suas entidades e a sociedade brasiliense em busca da recuperação do monumento. O secretário de governo do DF, José Humberto Pires, e o secretário de Cultura e Economia Criativa, Adão Cândido, acompanharam as lideranças empresariais. O presidente da Fecomércio-DF, Francisco Maia, explicou que a Federação, junto com os sindicatos da sua base e de outros setores, está elaborando um projeto conjunto para viabilizar a revitalização. A ideia é que o espaço esteja pronto para uso no ano que vem, no aniversário de 60 anos de Brasília.

“Esse equipamento não é só do governo, mas sim de toda a sociedade. Nós, como setor produtivo, estamos mobilizando os empresários para tentar arrumar uma solução para ajudar a financiar essa obra”, afirmou Francisco Maia. “Um dos planos que está sendo estudado é um investimento que inclui os sindicatos e as entidades do setor produtivo. Um outro projeto é envolver o Sesc, uma entidade que se identifica com a cultura e que poderia transferir a verba, mas em contrapartida ficaria com a gestão do espaço”, explicou o presidente da Fecomércio-DF, Francisco Maia. As formas jurídicas de aporte dos recursos ainda estão sendo avaliadas.

Um terceiro projeto seria o de contar com o apoio da sociedade, por meio de doações, que funcionaria da seguinte forma: ao comprar em algum comércio da cidade, o cidadão teria a opção de doar uma quantia estipulada para ajudar na reforma do Teatro Nacional. “Se o governo quiser ele pode criar um código, dentro da emissora de cupom fiscal, em uma forma de doação para que esses recursos possam ser investidos na reforma do espaço”, sugeriu o presidente do Sindicato de Bares, Restaurantes e Hotéis do DF, (Sindhobar), Jael Antonio da Silva.

O secretário da Cultura, Adão Cândido, disse que a pasta está oferecendo todo o material de apoio para que as iniciativas sejam elaboradas. Segundo ele, o teatro é a principal casa de arte da cidade, que permite uma movimentação cultural e econômica na capital. “Acredito que a reforma trará uma autoestima para a cidade. O teatro fechado acaba degradando toda a área que fica perto”, ressaltou. “Quando assumimos o governo, Brasília estava em estado de abandono, com vários pontos fechados, como a torre de TV e a praça das fontes. Estamos olhando para o futuro”, completou Adão Cândido.

O diretor regional do Sesc-DF, Marco Tulio Chaparro, destacou que ao tentar conseguir uma solução para um espaço tão importante para a cidade, a Fecomércio-DF, o Sesc e o Executivo local, mostram que estão preocupados com a cultura. “Estamos estudando algumas formas para viabilizar essa reabertura. Entendemos que ao unir forças junto com o governo, podemos ter soluções mais rápidas e melhores. É o que o pública da cidade precisa e merece”, destacou Marco Tulio. Já O presidente do Sindicato do Comércio Atacadista do DF (Sindiatacadista-DF), Júlio César Itaramby, disse que é preciso de boa vontade e credibilidade para que essa obra seja realizada. “Estamos sensibilizados com o projeto, a Fecomércio comprou a ideia”, disse. “Vamos abraçar esse espaço e tomar conta disso”, completou.

Claudio Cohen, cidadão honorário de Brasília e Maestro Titular da Orquestra Sinfônica Claudio Santoro, também esteve na visita e falou um pouco sobre a relevância do Teatro Nacional. “Ele é importante não só para a cidade, mas representa a cultura do País. Estamos na capital da República, temos um fluxo de todo o mundo passando por aqui”, ressalta. “Esse aparelho é da máxima importância, uma pena que esteja fechado há tantos anos. Para mim, a atual situação deixa uma imagem muito ruim. Acredito que esse encontro é muito importante, pois mostra que tem gente preocupada em valorizar a arte do nosso País”, afirmou o maestro.

Também participaram da visita o diretor regional do Senac-DF, Antonio Tadeu Peron; o presidente do Sindivarejista-DF, Edson de Castro; o presidente do Secovi-DF, Ovídio Maia; o presidente da Associação Comercial (ACDF), Fernando Brites; e o presidente do Sinduscon-DF, Dionyzio Klavdianos.

Monumental

O Teatro Nacional Cláudio Santoro é uma das principais obras de Oscar Niemayer em Brasília. Inaugurado em 1966, lembra uma pirâmide e é um dos maiores complexos que o arquiteto já construiu. Sua área externa é revestida nas fachadas laterais por um painel de blocos de concreto de Athos Bulcão, que proporcionam leveza e peso com o passar do dia, em um jogo de luz e sombra. Em seus tempos áureos, orquestras sinfônicas, apresentações, shows e diversas manifestações artísticas já movimentaram o teatro, que rapidamente ganhou o carinho dos brasilienses e do mundo, se tornando um dos principais monumentos responsáveis por fazer de Brasília um Patrimônio Cultural da Humanidade.

Olá! O nosso site usa cookies e, portanto, coleta informações sobre sua visita para melhorar nosso site. Por favor, consulte nossa página de política de cookies e  para mais detalhes ou concorde clicando no botão 'Aceitar'.

Configurações de cookies

A seguir, você pode escolher os tipos de cookies que permite neste site. Clique no botão "Salvar configurações de cookies" para aplicar sua escolha.

FunctionalNosso site usa cookies funcionais. Esses cookies são necessários para permitir que nosso site funcione.

AnalyticalNosso site usa cookies analíticos para permitir a análise de nosso site e a otimização para o propósito de usabilidade.

Social mediaNosso site coloca cookies de mídia social para mostrar conteúdo de terceiros, como YouTube e Facebook. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

AdvertisingNosso site coloca cookies de publicidade para mostrar anúncios de terceiros com base em seus interesses. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

OtherNosso site coloca cookies de terceiros de outros serviços de terceiros que não são analíticos, mídia social ou publicidade.