fbpx

Empresas e shoppings do DF investem em técnicas motivacionais e treinamento para impulsionar vendas no final do ano

Final do ano é tradicionalmente uma época em que o fluxo de clientes aumenta na maioria das lojas de rua e de shoppings. Vender é a principal motivação e, para incrementar as atividades no Distrito Federal, empresários utilizaram técnicas diversas para incentivar os vendedores a ter maior integração entre eles e, dessa forma, impulsionar as vendas de maneira eficiente.

O Taguatinga Shopping, pela primeira vez, apostou em algo inovador. Em vez do contato direto com os lojistas do centro de compras, o empreendimento decidiu estreitar os laços com os vendedores das lojas que compõem o shopping em um projeto contínuo. A gerente de Marketing, Renata Monnerat, explica que existe um projeto chamado Clube Lojista, que reúne periodicamente os lojistas. “Detectamos neste ano em algumas reuniões que o empresário é importante e precisa ser ouvido e capacitado, mas começamos a identificar que a grande preocupação do lojista era com suas equipes de venda. Então começamos a estudar essa questão mais a fundo”, explica Monnerat.

Dessa maneira, surgiu o projeto Equipes do Bem – um jogo dinâmico realizado entre os vendedores que funcionou da seguinte forma: ao longo de um mês, as equipes participantes foram desafiadas por meio de diversas atividades que visavam fazer as pessoas felizes, sejam elas colegas de trabalho, sejam clientes. Entre elas, houve a organização de um chá de bebê para uma gestante do grupo, a ajuda na limpeza da praça de alimentação no horário de almoço pelas equips e atividades para a criação de rimas sobre temas definidos.

O objetivo foi criar uma cultura focada no bem-estar de todos os envolvidos, estimulando as equipes de todas as operações do centro de compras a melhorarem a cada dia. “Logicamente passamos pela parte de capacitação de vendas, mas queríamos trabalhar os conceitos de alegria, otimismo, amizade, felicidade. E fizemos várias provas voltadas para isso”, explicou a gerente. O prêmio para a equipe vencedora foi de R$ 23 mil divididos entre os participantes do grupo ganhador, além do sorteio de dez brindes de R$ 200 em compras.

Ao todo, 200 pessoas participaram do projeto – a participação foi voluntária – e foram formados oito grupos de até 25 pessoas. O centro de compras investiu R$ 60 mil entre camisetas, consultoria, premiação e brindes. Estarlyson Almeida, 21 anos, foi um dos participantes do grupo ganhador. O vendedor trabalha na loja Taco e afirmou que todo o processo foi incrível e motivou todos os envolvidos a fazer um trabalho melhor. “Foi algo que trouxe realmente muito benefício em questões como compromisso nas vendas, que já é o nosso trabalho, mas agora realizado de forma mais positiva. Nos reunimos com um propósito só, com uma visão. Claro que teve o desejo de ganhar o prêmio, mas também existiu a vontade de unir, competir, conhecer novas pessoas”, explicou o vendedor.

Para ele, esse tipo de ação deveria ser realizada periodicamente para gerar motivação a todos os envolvidos, pois o retorno é positivo em vários aspectos, tanto para os colaboradores quanto para os clientes. “Passamos mais tempo aqui do que na nossa casa e as pessoas que a gente convive todos os dias no trabalho têm que ser como se fossem parte da nossa família”, ressaltou.

Abordagem descontraída

O sócio da empresa de óculos Aventto Lifewear, Hugo Moreira, também criou algumas estratégias criativas para motivar a equipe de vendas. Para este final de ano, o empresário investiu na campanha “Moeda Social”, por meio da qual incentiva o consumo ao atrelar um percentual de descontos de acordo com o número de seguidores do cliente na rede social Instagram. O cliente entra na loja e o vendedor pergunta quantos seguidores ele tem no instagram. Para cada número de seguidores, é oferecido um desconto na compra de um artigo da loja se ele postar uma foto com a hashtag da campanha. A hashtag é uma ferramenta comum entre os usuários das redes sociais e consiste na utilização de uma palavra-chave antecedida pelo símbolo #, conhecido como “jogo da velha”. “Dependendo do número de seguidores do cliente, ele pode até levar um óculos de graça”, afirmou Moreira, que acredita que essa é uma abordagem descontraída e mais sutil em relação ao consumidor.

A marca apostou em uma campanha publicitária que acabou se tornando uma brincadeira saudável. Hugo explica que, dessa forma, a empresa estimula as vendas entre os colaboradores, tem publicidade gratuita nas redes sociais, além de gerar uma interação benéfica entre o cliente e o vendedor. “A abordagem  já começa descontraída, tirando um pouco o foco da venda em si para uma brincadeira”, apontou o empresário.

Outra ação desenvolvida pela empresa, desde junho de 2015, é o Cine Aventto. Uma vez por mês os vendedores são convidados a assistirem a um filme relacionado a vendas, ao espírito de equipe e a conteúdos motivacionais. “Dessa forma, há uma interação entre o grupo e eles se sentem parte da equipe”, afirma Hugo. A Aventto Lifewear conta atualmente no DF com oito lojas, 45 vendedores e 55 colaboradores na empresa.

Integração o ano todo

O professor de Gestão de Pessoas e especialista em Comportamento Organizacional do Iesb, Francisco Guilherme Lima Macedo, diz que não há uma maneira certa para fazer o treinamento motivacional com os colaboradores, porém afirma que o modo mais eficaz de obter os resultados pretendidos é tirar o funcionário da rotina. “Fazer a integração entre os vendedores, por mais que não sejam da mesma unidade, dá ótimos resultados, pois faz com que as pessoas conheçam todos os processos da empresa e participem. Também é importante os donos participarem dessas ações, para melhor integração de todos”, comenta.

Macedo aponta que os descontos em lojas de ruas e shoppings, principalmente no mês de janeiro, movimentam o comércio, porém não é o principal quando se trata de vendas. “Não adianta ter um ótimo produto, preços competitivos, se não há gente qualificada para vender”, diz o especialista. Para ele, as pessoas são as peças principais no processo de venda, por isso a importância de investir nesses tipos de técnica ao longo do ano.

Nesse sentido, a Brasal montou um espaço exclusivo para proporcionar melhoria de qualidade de vida e bem-estar aos colaboradores da companhia. “Além de ser uma tendência, esse tipo de local mais descontraído é uma aposta para melhorar o desempenho da equipe”, explica a coordenadora de Gestão de Pessoas da Brasal, Juliana Porte. O espaço com jogos coletivos fica aberto das 12h às 14h e pode ser utilizado por 20 pessoas por vez. Os trabalhadores se revezam de meia em meia hora para o momento de descontração.

Segundo Porte, qualquer um dos 170 colaboradores que atuam na sede pode usufruir do ambiente. “O objetivo é proporcionar satisfação. A adesão é significativa e pode ser observada todos os dias no horário de almoço”, resume. Durante todo o dia são disponibilizados livros de colorir, lápis de cor, revistas, aparelhos de automassagem e brinquedos de raciocínio lógico. No horário de almoço são colocados vários jogos de aplicação coletiva, como dominó, dama e xadrez. Há ainda a realização de eventos corporativos, reuniões, confraternizações e palestras, em um espaço comum, denominado Praça.

A coordenadora de Gestão de Pessoas explica que o ambiente estimula o planejamento, o raciocínio e o relacionamento interpessoal. “Outro ponto importante é que os colaboradores percebem que a empresa está preocupada com a motivação deles, o que é fundamental para o comprometimento e os bons resultados dos funcionários”, conclui Juliana.

 

Olá! O nosso site usa cookies e, portanto, coleta informações sobre sua visita para melhorar nosso site. Por favor, consulte nossa página de política de cookies e  para mais detalhes ou concorde clicando no botão 'Aceitar'.

Configurações de cookies

A seguir, você pode escolher os tipos de cookies que permite neste site. Clique no botão "Salvar configurações de cookies" para aplicar sua escolha.

FunctionalNosso site usa cookies funcionais. Esses cookies são necessários para permitir que nosso site funcione.

AnalyticalNosso site usa cookies analíticos para permitir a análise de nosso site e a otimização para o propósito de usabilidade.

Social mediaNosso site coloca cookies de mídia social para mostrar conteúdo de terceiros, como YouTube e Facebook. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

AdvertisingNosso site coloca cookies de publicidade para mostrar anúncios de terceiros com base em seus interesses. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

OtherNosso site coloca cookies de terceiros de outros serviços de terceiros que não são analíticos, mídia social ou publicidade.