fbpx

CNC pede isenção de adicional de periculosidade para motoboys

por acm

A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) ingressou em juízo para a suspensão da Portaria nº 1.565/2014 do Ministério do Trabalho e Emprego que considera perigosas as atividades do trabalhador em motocicletas, implicando, esta medida, em pagamento de adicional de 30% a mais no salário do empregado.

O Ministério do Trabalho e Emprego editou a Portaria n°5/2015, suspendendo os efeitos, mas apenas com relação aos associados da Associação Brasileira das Indústrias de Refrigerantes e de Bebidas Não Alcóolicas e à Confederação Nacional de Revendas Ambev e das Empresas de Logística de Distribuição. Dessa forma, a CNC deseja a suspensão da Portaria para atingir também as empresas do plano de Comércio de Bens, Serviços e Turismo, que se utilizam dessa mão de obra.

 

Olá! O nosso site usa cookies e, portanto, coleta informações sobre sua visita para melhorar nosso site. Por favor, consulte nossa página de política de cookies e  para mais detalhes ou concorde clicando no botão 'Aceitar'.

Configurações de cookies

A seguir, você pode escolher os tipos de cookies que permite neste site. Clique no botão "Salvar configurações de cookies" para aplicar sua escolha.

FunctionalNosso site usa cookies funcionais. Esses cookies são necessários para permitir que nosso site funcione.

AnalyticalNosso site usa cookies analíticos para permitir a análise de nosso site e a otimização para o propósito de usabilidade.

Social mediaNosso site coloca cookies de mídia social para mostrar conteúdo de terceiros, como YouTube e Facebook. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

AdvertisingNosso site coloca cookies de publicidade para mostrar anúncios de terceiros com base em seus interesses. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

OtherNosso site coloca cookies de terceiros de outros serviços de terceiros que não são analíticos, mídia social ou publicidade.