fbpx

Câmara Legislativa concede título de cidadão honorário à João Vicente Feijão Neto

A Câmara Legislativa do Distrito Federal realizou nesta segunda-feira (13) uma sessão solene para entrega do título de Cidadão Honorário de Brasília ao empresário, poeta e agrônomo João Vicente Feijão Neto. “Quando a gente escolhe um lugar pra viver, quando amamos esse lugar, e depois as autoridades lhe concedem a certidão de que você é de lá, é um momento para ser coroado como tudo aquilo que você sonhou. Eu realizei meu sonho”, declarou Feijão, em solenidade realizada na sede Federação do Comércio, onde o mais novo cidadão honorário de Brasília atua como superintendente. A proposta de concessão do título foi apresentada pelo deputado Agaciel Maia (PR) e aprovada por unanimidade pela CLDF. A sessão solene de entrega da homenagem foi presidida pelo deputado Rafael Prudente (PMDB).

fot

Natural do Ceará, João Feijão chegou a Brasília em 1975. Ele afirmou que o título “sela” sua relação com a capital federal. “É com grande emoção que recebo o título de Cidadão Honorário de Brasília. Agradeço a esta ilustre Casa que eu trabalho, que é a Fecomércio, a Câmara Legislativa e a esta capital que me acolheu como um filho. Poucas honras poderiam ser tão emocionantes para mim,” afirmou Feijão.

O presidente da Fecomércio, Adelmir Santana, amigo de longa data de João Feijão, fez questão de ressaltar que a homenagem é justa pelo exemplo de cidadania, trabalho e dedicação do homenageado. Além disso, relembrou momentos da amizade de mais de 40 anos com Feijão. “Ele consegue trazer aqui, ex colegas, um governador, um senador, componentes diretores da Federação do Comércio e da Câmara Distrital. Feijão consegue arrancar os melhores sentimentos das pessoas com sua simpatia e carisma por onde passa. O João é amigo. Uma pessoa encantadora. Lembro de momentos da nossa amizade que duram até hoje”, relembrou Adelmir.

Além de Adelmir e do homenageado da noite, a mesa foi composta pelo deputado distrital Rafael Prudente, pelo ex-governador de Brasília, José Ornellas, pelo senador Elmano Férrer (PTB), pela vereadora de Sobral (CE), Maria Socorro Brasileiro, e por Rui Feijão. Em seu discurso, o deputado Rafael Prudente recorreu à história do homenageado para demonstrar a importância da cidadania. A concessão do título representa o reconhecimento das qualidades de Feijão para receber a cidadania do lugar que o acolheu e pela qual trabalhou como um filho. “Essa homenagem é um agradecimento de Brasília a você, João Feijão. Desde seu crescimento profissional no Ceará, você mostrou ser merecedor de todo o reconhecimento e carinho demonstrado por nós e por esse auditório cheio”, disse Rafael Prudente.

Em seu discurso, Feijão fez um agradecimento poético, sintetizando a alma da cidade que o recebe como filho. “Até chegar aqui, foram muitos lugares por onde passei. Numa caminhada que se iniciou na década de 60 no estado do Ceará. Onde passei minha infância, adolescência e lá cresci. Até o dia onde tive que sair. Brasília é a capital de encontros e abraços. Quando vim trabalhar na capital, em 1975, adotei Brasília como minha cidade predileta e foi aqui que construí minha família. Estou muito honrado com essa homenagem a qual sempre sonhei em receber. Nenhuma cidade é tão receptiva e calorosa para aqueles que chegam, vindos de todas as partes”, disse Feijão.

Homenagens

Rui Feijão, irmão do homenageadofez questão de ressaltar a justa homenagem e os vínculos profissionais e afetivos que João Feijão formou ao longo dos anos em que se estabeleceu na cidade. “Feijão já nasceu com espírito de luta e sobrevivência dos homens nordestinos. Filho de pais professores e com uma verdadeira obsessão por educação e pelos estudos, começou a estudar mesmo frente as dificuldades típicas da época. Nunca abandonou seu lado artístico e sua sensibilidade como poeta. Sempre demonstrou virtudes que os credenciaram como líder da família”, discursou Rui.

Trajetória

Como poeta, João Feijão, compôs a letra do Hino dos Clubes dos Pioneiros de Brasília, em parceria com o maestro Robson Miguel. Também compôs várias canções em parceria com o saudoso poeta Newton Rossi, enaltecendo as belezas de Brasília e dessa forma, contribuindo com o desenvolvimento e formação da cultura brasiliense. João Feijão é formado em Agronomia e em seu tempo livre se dedica à poesia. O engenheiro agrônomo chegou em Brasília em junho de 1975, convidado por Renato Simplício, para ajudar a constituir a Empresa Brasileira de Assistência Técnica e Extensão Rural (Embrater). Já em 1985 assumiu o cargo de diretor-geral do Serviço Nacional de Aprendizado Rural (Senar) no qual permaneceu até 1990. Também foi diretor da Casa do Ceará, localizada na Asa Norte. Desde 2001, atua como superintende da Fecomércio-DF.

2017-11-13-Joao Feijao- Cidadao Honorario-164

2017-11-13-Joao Feijao- Cidadao Honorario-159

2017-11-13-Joao Feijao- Cidadao Honorario-Deputado Rafael Prudente discursa36

2017-11-13-Joao Feijao- Cidadao Honorario-156

fot2

Olá! O nosso site usa cookies e, portanto, coleta informações sobre sua visita para melhorar nosso site. Por favor, consulte nossa página de política de cookies e  para mais detalhes ou concorde clicando no botão 'Aceitar'.

Configurações de cookies

A seguir, você pode escolher os tipos de cookies que permite neste site. Clique no botão "Salvar configurações de cookies" para aplicar sua escolha.

FunctionalNosso site usa cookies funcionais. Esses cookies são necessários para permitir que nosso site funcione.

AnalyticalNosso site usa cookies analíticos para permitir a análise de nosso site e a otimização para o propósito de usabilidade.

Social mediaNosso site coloca cookies de mídia social para mostrar conteúdo de terceiros, como YouTube e Facebook. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

AdvertisingNosso site coloca cookies de publicidade para mostrar anúncios de terceiros com base em seus interesses. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

OtherNosso site coloca cookies de terceiros de outros serviços de terceiros que não são analíticos, mídia social ou publicidade.