Associação Brasileira de Lojistas de Shoppings informam medidas para amenizar crise no segmento

A pandemia do novo coronavírus vem causando sérios transtornos aos empresários do comércio do DF e de todo o País. Com o objetivo de amenizar os impactos do vírus, os lojistas e os shoppings chegaram a um acordo que flexibiliza as taxas operacionais e o aluguel enquanto os centros comerciais do País ficam de portas fechadas. É o que informa a Associação de Lojistas de Shopping Centers (Alshop).

De acordo com balanço do segmento, até segunda-feira (23), o Brasil tinha 95% dos shoppings fechados por decretos municipais ou estaduais. Segundo a Alshop, durante o tempo que os centros comerciais ficarem fechados não haverá cobrança de aluguel – o valor referente ao mês de março, por exemplo, só será cobrado de forma proporcional às vendas e em uma data que ainda será negociada. Já a taxas de condomínio será flexibilizada e reduzida.

A Alshop informa ainda que está do lado do lojista brasileiro, com diálogo permanente com as autoridades. Assim como a Fecomércio-DF, que mantém uma sala de situação para tirar dúvidas e acompanhar medidas do Governo do Distrito Federal.