fbpx

Por Francisco Maia
Presidente do Sistema Fecomércio-DF (Fecomércio, Sesc, Senac e Instituto Fecomércio)

Há momentos em que a sociedade, tomada de pânico, se desvia da ciência, esquece a sobrevivência e não obedece às autoridades sanitárias e governamentais. O poder de destruição da pandemia do Covid-19 chegou incontrolável. Talvez a disciplina das pessoas às instruções de saúde pública poderia ter suavizado a sangria de mortes, falências e desemprego, que a infecção do coronavírus instalou na população.

Hoje, a nação vive mergulhada em um prejuízo de R$ 478 bilhões. Segundo o banco BTGPactual, é o valor das medidas econômicas anunciadas pelo Ministério da Economia para enfrentar a pandemia. Em meio a essa monstruosa tragédia, temos o desgosto de mais de 2 mil mortos e 30 mil contagiados, com a angústia de saber que a vida convive com uma mortalidade, nesse instante, de 5,8 %. Fora a contabilidade do fantasma da morte, o Brasil participa da tragédia dos vivos. A retração, na economia, segundo o FMI, será à volta de 5,3 %, mais R$ 25 bilhões de perdas no comércio e, de acordo com a FGV, quase 13 milhões desempregados, o que eleva a taxa a 23,8 % da força de trabalho. Enfrentar graves momentos movidos pelo lamento e improvisação sem o socorro da ciência, é como estar em navio sem rumo, sem nunca ter certeza de onde chegar.

Sabemos que a ciência nos levará ao bom porto. O ministro da Ciência, ex-astronauta Marcos Pontes, já garante primeiros estudos para um eficaz remédio novo produzido no Brasil. De acordo com o ministro, o nome do medicamento será mantido em sigilo até o final dos testes clínicos. O mundo investiu na produção da vacina para o Covid-19 para destruir o desafio à ciência. Cientistas brasileiros entraram nessa corrida. Uma competição de bilhões de dólares que pretende cruzar à linha de chegada em 2021. Até mesmo a Organização Mundial de Saúde também disse que a imunização deve acontecer ano que vem. É a força do poder da ciência que aceita o desafio desse algoz da humanidade. Um poder que só existe, quando utilizado na defesa do conhecimento e da vida.

Olá! O nosso site usa cookies e, portanto, coleta informações sobre sua visita para melhorar nosso site. Por favor, consulte nossa página de política de cookies e  para mais detalhes ou concorde clicando no botão 'Aceitar'.

Configurações de cookies

A seguir, você pode escolher os tipos de cookies que permite neste site. Clique no botão "Salvar configurações de cookies" para aplicar sua escolha.

FunctionalNosso site usa cookies funcionais. Esses cookies são necessários para permitir que nosso site funcione.

AnalyticalNosso site usa cookies analíticos para permitir a análise de nosso site e a otimização para o propósito de usabilidade.

Social mediaNosso site coloca cookies de mídia social para mostrar conteúdo de terceiros, como YouTube e Facebook. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

AdvertisingNosso site coloca cookies de publicidade para mostrar anúncios de terceiros com base em seus interesses. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

OtherNosso site coloca cookies de terceiros de outros serviços de terceiros que não são analíticos, mídia social ou publicidade.