fbpx

Adequação para os espaços

Ter uma casa bonita ou um local de trabalho elegante e funcional é o desejo de muita gente. Mas como realizá-lo de forma tranquila e econômica é a dúvida de quem precisa montar ou reformar um imóvel. Segundo a arquiteta e designer de interiores Elda Messias, o designer dá um toque final à obra. “Nos projetos comerciais ou residenciais que eu desenvolvo, procuro adequar os espaços ao estilo do interessado, além de personalizar os ambientes realizando os sonhos do cliente”.

fotoboleta

Muitas vezes é preciso incluir no projeto algo do antigo ambiente e a designer afirma que isso é possível: “Tento aproveitar algo existente, mas sem o comprometimento dos aspectos técnicos e estéticos, sem perder o equilíbrio e associando o custo ao benefício”. Outro ponto importante é adaptar o ambiente às necessidades do cliente. “Hoje em dia busco observar os pequenos detalhes. Se atendo um casal de mais idade, penso na adaptação do local para facilitar o dia a dia, assim como nos detalhes de interiores, para que eles se sintam em harmonia com a casa”, afirma.

De acordo com dados da Associação Brasileira de Designers de Interiores (ABD), o País tem hoje 182 escolas técnicas e faculdades de design de interiores reconhecidas pelo Ministério da Educação, que formam 8 mil profissionais por ano. O Senac é uma dessas 182 instituições pelo Brasil que oferece o curso técnico de Design de Interiores, e reúne a autorização dos órgãos de educação. No momento a instituição conta com três turmas em andamento e uma em fase de estágio final, cada qual com 30 alunos.

A diretora da associação no Distrito Federal, Angela Borsoi, afirma que a profissão exige muito estudo e que a ABD é extremamente rigorosa para aceitar novos membros. Para cursos técnicos, são exigidas, no mínimo, 800 horas/aula. Faculdades devem ter 2.800 horas/aula. “Esse curso possibilita que qualquer pessoa que tenha interesse na área de decoração possa se especializar ainda mais e aumentar a possibilidade de conquistar um lugar no mercado de trabalho. Para aqueles que já estão empregados, o curso é uma oportunidade a mais para ampliar os conhecimentos e se tornar um profissional diferenciado nesse mercado”.

Segundo a arquiteta Juliana Leão, dona de um escritório que leva seu nome, o apoio ao curso é importante, pois fortalece a categoria. “Muitos preferem parar na arquitetura e encaminhar o detalhamento e decoração para outro profissional. Nesse caso, acredito sim que os profissionais precisam se especializar para fazer um bom trabalho em conjunto, sem prejudicar um ao outro – decorar o ambiente obedecendo a arquitetura existente.”, explica. Juliana comenta ainda que cursos como esses são um passo importante na profissionalização do segmento. “Se a pessoa quer trabalhar na área e não tem formação acadêmica, nem experiência, como ela vai passar confiança para o cliente?  Acho essencial buscar uma especialização”.

Juliana diz que o trabalho do designer é diferente ao do arquiteto. “O trabalho do arquiteto é um pouco mais “bruto” e requer muita atenção. O arquiteto atua na parte externa de uma construção, enquanto o designer foca no interior. O designer é preparado para decoração, visando a estética, funcionalidade e praticidade dos ambientes.”, explicou.

De acordo com o presidente da Fecomércio-DF, Adelmir Santana, é um orgulho para o Senac ter em sua programação o curso técnico em Design de Interiores. “Acredito que esse curso abre um leque de oportunidades e proporciona aos nossos alunos um diferencial em seus currículos profissionais”.

Já Eduardo Nogueira, supervisor pedagógico do Senac, conta que desde o início o CasaPark se colocou à disposição da instituição para que os alunos do curso possam fazer visitas técnicas à algumas lojas do shopping. Além disso, também disponibilizou espaço para seminários, workshops e outros eventos que sejam necessários para complementar a grade curricular do curso. “O Senac busca levar o aluno diretamente à prática, por isso temos 200 horas de estágio. Acredito também que os  lojistas incentivam seus funcionários a fazerem as aulas. Dessa forma, eles ampliam os conhecimentos na área de decoração, iluminação, produção de vitrine e ambientes e todos saem ganhando, tanto lojistas que terão profissionais mais completos, quanto  funcionários que ganharão visibilidade perante seus empregadores” finaliza Nogueira.


Informações sobre o curso:

Técnico em Design de Interiores no Senac
Carga Horária: 1120h (incluindo estágio)
Investimento: R$ 4.800 em 18 x sem juros
Mais Informações: 3313-8877
Pré-requisitos: Idade mínima de 16 anos. É preciso estar cursando no mínimo  a 2ª série do ensino médio e possuir noções básicas de informática

Olá! O nosso site usa cookies e, portanto, coleta informações sobre sua visita para melhorar nosso site. Por favor, consulte nossa página de política de cookies e  para mais detalhes ou concorde clicando no botão 'Aceitar'.

Configurações de cookies

A seguir, você pode escolher os tipos de cookies que permite neste site. Clique no botão "Salvar configurações de cookies" para aplicar sua escolha.

FunctionalNosso site usa cookies funcionais. Esses cookies são necessários para permitir que nosso site funcione.

AnalyticalNosso site usa cookies analíticos para permitir a análise de nosso site e a otimização para o propósito de usabilidade.

Social mediaNosso site coloca cookies de mídia social para mostrar conteúdo de terceiros, como YouTube e Facebook. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

AdvertisingNosso site coloca cookies de publicidade para mostrar anúncios de terceiros com base em seus interesses. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

OtherNosso site coloca cookies de terceiros de outros serviços de terceiros que não são analíticos, mídia social ou publicidade.