fbpx

A volta do turismo: especialistas debatem formas de minimizar os estragos causados pela pandemia

 

Da noite para o dia hotéis ficaram vazios, voos e pacotes turísticos foram cancelados e os trabalhadores que vivem do turismo ficaram sem renda. Diante dessa triste realidade causada pelo coronavírus, os empresários enfrentam um futuro desafiador. Por isso, a Câmara de Turismo e Hospitalidade da Fecomércio-DF realizou na manhã desta sexta-feira (03) uma live com especialistas para debater e propôr soluções sobre o tema “Tendências no Turismo + Comunicação Criativa”.

O encontro virtual contou com a presença do presidente da Fecomércio, Francisco Maia; a jornalista especialista em comunicação online, Mariana Caminha; a idealizadora e produtora do evento Maior São João do Cerrado, Edilane Oliveira, e a mestre em gestão e direção de turismo Jaqueline Gil. De acordo com Francisco Maia, reinvenção é a palavra de ordem para o setor. “O turismo foi uma das primeiras áreas afetadas pela doença e provavelmente será a última a ter as atividades restabelecidas. Ainda assim, quando for reaberto, certamente não vai ser a mesma coisa que era em janeiro de 2020, por exemplo”.

A Jornalista Mariana Caminha explica que por causa da pandemia o setor passa por três fases, sendo a primeira de fechamento total de todas as atividades, a segunda de adaptação na oferta de produtos para os clientes e a terceira, que é a retomada das vendas. “Estamos na fase 2. Na área de comunicação, o importante agora é não deixar a marca morrer. Não é hora de vender, então é hora de inspirar as pessoas para manter o espírito do turismo vivo. Se não podem viajar, podem usar a internet para ter acesso a esses lugares”, explica. Ela também afirma que é importante usar a experiência de outros países. “Este é o momento de estudar outros países que já estão a nossa frente na retomada do turismo e trazer para nossa realidade”.

A mestre em gestão e direção de turismo Jaqueline Gil afirma que o Distrito Federal está na frente de outros Estados porque, como a maioria dos moradores é servidor público, os salários estão mantidos. A sugestão dela é que, na medida em que os estabelecimentos forem liberados, as empresas de turismo foquem em viagens curtas para o entorno do DF. “Temos espaços naturais belíssimos e as pessoas ainda não estarão dispostas a fazer viagens longas. O ideal é ficar mais por perto”, garante. Ela reitera ainda que as empresas terão que ter responsabilidade social com os clientes. “O discurso negacionista sobre a periculosidade da doença não é um bom caminho. Temos exemplos de marcas famosas que foram muito prejudicadas por fazerem pouco caso da gravidade do momento. Negar que estamos vivendo uma pandemia traz prejuízos”, alerta.

A live está disponível nas redes sociais da Fecomércio-DF. Para acompanhar a íntegra do vídeo, acesse o link do Youtube https://www.youtube.com/watch?v=nITzem1qtRA&app=desktop .

Olá! O nosso site usa cookies e, portanto, coleta informações sobre sua visita para melhorar nosso site. Por favor, consulte nossa página de política de cookies e  para mais detalhes ou concorde clicando no botão 'Aceitar'.

Configurações de cookies

A seguir, você pode escolher os tipos de cookies que permite neste site. Clique no botão "Salvar configurações de cookies" para aplicar sua escolha.

FunctionalNosso site usa cookies funcionais. Esses cookies são necessários para permitir que nosso site funcione.

AnalyticalNosso site usa cookies analíticos para permitir a análise de nosso site e a otimização para o propósito de usabilidade.

Social mediaNosso site coloca cookies de mídia social para mostrar conteúdo de terceiros, como YouTube e Facebook. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

AdvertisingNosso site coloca cookies de publicidade para mostrar anúncios de terceiros com base em seus interesses. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

OtherNosso site coloca cookies de terceiros de outros serviços de terceiros que não são analíticos, mídia social ou publicidade.