Os teatros do Sesc-DF recebem todos os meses uma intensa programação cultural, incluindo espetáculos, festivais, apresentações musicais e peças teatrais. Durante março e abril, os teatros Ary Barroso, Paulo Autran, Silvio Barbato e Newton Rossi serão palcos de diversos espetáculos para todas as idades. Veja abaixo a programação completa e escolha as atrações.

Teatro Ary Barroso

Espetáculo Musical “Boa Sorte” e instalação do “Pavilhão Solidário”

Data: 9 a 18 de março

Um jovem rapaz gay entra em um laboratório para receber o resultado de seu exame de HIV. Na sala de espera, ouve uma música. “É só isso / Não tem mais jeito / Acabou / Boa sorte”. Será mesmo? Dirigido por Gabriel Estrela, o musical, com clássicos da MPB, traz aos palcos sincero relato do próprio diretor, que se descobriu portador do HIV aos 18 anos. Em cena, cinco atores, acompanhados por músicos ao vivo, representam personagens que marcaram os primeiros meses desde que a sorologia positiva do personagem central da peça é diagnosticada.

Ingresso –

Espetáculo: R$10 (meia) e R$20 (inteira)

Pavilhão Solidário: Gratuito

 Classificação: 12 anos

Teatro Paulo Autran

Bonecos de Todo Mundo – Mostra Internacional de Teatro Popular de Bonecos 

Data: 22, 23 e 24 de março

Bonecos de Todo mundo é uma mostra de teatro de bonecos que levará à Taguatinga espetáculos de 4 países. Para o SESC, a programação contará com uma sessão de abertura com o Romance do Vaqueiro Benedito do grupo Taguatinguense Mamulengo Presepada. Essa sessão será toda traduzida em LIBRAS, cada um dos outros dias receberá duas apresentações de grupos internacionais vindos de Portugal, Argentina, Estados Unidos e França.

Ingresso: Gratuito

Classificação: Livre

AUTÓPSIA – A Continuação (Atos 3 e 4) 

Data: 31 de março e 1 de abril

AUTÓPSIA –A Continuação (Atos 3 e 4) busca no universo carcerário e dos catadores de lixo um olhar sobre um país cujas desigualdade e invisibilidade ainda são marcantes em nossa sociedade. Para onde vamos? O espetáculo, composto pelos textos diversos e na adaptação da obra de Plínio Marcos, problematiza questões éticas, revendo olhares e buscando a partir de paisagens humanas desoladoras, a existência persistente de seres humanos que lutam pela sobrevivência.

Ingresso: Gratuito

Classificação: 18 anos

BARCA DI VENETIA PER PADOVA

Data: 16, 17 e 18 de março

Barca di Venetia per Padova é uma ópera madrigal escrita por Adriano Banchieri. Será apresentada com texto no original e com um elenco composto por 7 instrumentistas (5 gambas, 1 teorba e 1 cravo) e 5 cantores/solistas. O diferencial dessa montagem é seu ineditismo estético, obtido mediante a contextualização da música renascentista com o olhar do homem do século XXI. Na direção musical do espetáculo, contamos com os músicos Maria Cecilia Aprigliano e Andre Vidal e na direção artística Fernando e Adriano Guimarães.

Ingresso: Gratuito

Classificação: Livre

Teatro Silvio Barbato

Espetáculo “AMANA”- Dança para bebês 

Data: 28 e 29 de abril.

Amana é uma palavra tupi – guarani que significa água que vem do céu. O espetáculo de dança para e com bebês de zero a três anos, com som ao vivo, traz um pouco de nossa ancestralidade, das gotinhas de nosso mar interno, às gotas que somos neste universo de possibilidades.

Ingresso: R$20 (inteira) R$10 (meia)

Classificação: Livre

Teatro Newton Rossi

BARCA DI VENETIA PER PADOVA

Data: 9, 10 e 11 de março de 2018

Barca di Venetia per Padova é uma ópera madrigal escrita por Adriano Banchieri. Será apresentada com texto no original e com um elenco composto por 07 instrumentistas (5 gambas, 1 teorba e 1 cravo) e 05 cantores/solistas. O diferencial dessa montagem é seu ineditismo estético, obtido mediante a contextualização da música renascentista com o olhar do homem do século XXI. Na direção musical do espetáculo, contamos com os músicos Maria Cecilia Aprigliano e Andre Vidal e na direção artística Fernando e Adriano Guimarães.

Ingresso: Gratuito

Classificação: Livre

Espetáculo “AMANA”- Dança para bebês

Data: 18 de março

Amana é uma palavra tupi – guarani que significa água que vem do céu. O espetáculo de dança para e com bebês de zero a três anos, com som ao vivo, traz um pouco de nossa ancestralidade, das gotinhas de nosso mar interno, às gotas que somos neste universo de possibilidades.

Ingresso: Gratuito

Classificação: Livre

Espetáculo Musical “Boa Sorte” e instalação do “Pavilhão Solidário”

Data: 1 a 4 de março

Um jovem rapaz gay entra em um laboratório para receber o resultado de seu e xame de HIV. Na sala de espera, ouve uma música. “É só isso / Não tem mais jeito / Acabou / Boa sorte”. Será mesmo? Dirigido por Gabriel Estrela, o musical, com clássicos da MPB, traz aos palcos sincero relato do próprio diretor, que se descobriu portador do HIV aos 18 anos. Em cena, cinco atores, acompanhados por músicos ao vivo, representam personagens que marcaram os primeiros meses desde que a sorologia positiva do personagem central da peça é diagnosticada.

Ingresso –

Espetáculo – R$10 (meia) e R$20 (inteira)

Pavilhão Solidário – Gratuito

 Classificação: 12 anos

Festival Nacional “Quando as Ruas Chamam” 4ª Edição

Data: 17, 24 e 25 de março

É um importante festival de dança de rua no Brasil que este ano chega em sua 4 ª edição. O evento contempla disputas de dança de rua (breaking) divididas em oito categorias diferentes que são : Grupo, Seven to Smoke, Cypher King, B.Girl Battle, Footwork Battle, Top Rock Battle, Battle Kids e Especiais.A programação inclui também uma exposição de fotos das edições anteriores, a exibição do documentário do Festival de 2014 e 2016 (com distribuição de cópias e catálogos aos participantes) e a realização de palestra, seguida de debate, com artistas convidados. Nessa palestra e debate, haverá tradução em libras para deficientes auditivos.

Ingresso: Gratuito

Classificação: Livre

Espetáculo “Sobre Silêncios”

Data: 16 de março de 2018.

Trata-se de um espetáculo que mescla a linguagem do circo, teatro de formas animadas e conta com características diferenciadas como a música executada ao vivo e os atores em cena durante todo o espetáculo. A apresentação surpreende ainda ao se utilizar de dança aérea com aparelhos como corrente, trapézio, tecido acrobático e lira.

A Trupe Por um Fio é um grupo artístico de Planaltina-DF que nasceu em 2009 e mistura circo, arte urbana e cultura popular, desenvolvendo pesquisas ligadas a arte cênica, artes plásticas, música e design. O espetáculo será apresentado dentro de projeto de circulação na área de manifestações circenses apoiado pelo Fundo de Apoio à Cultura, da Secretaria de Cultura do Distrito Federal.

Entre os espaços silenciosos se compõem histórias. Sentimentos narrados em circo, teatro e música. No palco onze artistas apresentam cenas construídas através de suas trajetórias internas, expondo anseios, agonias e vazios, vagando entre as linhas do irracional e do lógico. Para onde vão os sentimentos que não são ditos?

Ingresso: Gratuito

Classificação: 16 anos