Sindióptica aposta em inovação e em selo de qualidade

Atender às necessidades e exigências dos consumidores e da sociedade é um dos preceitos básicos para que os empresários do segmento de produtos óticos se unissem para a criação, em 1994, do Sindicato do Comércio de Material Óptico e Fotográfico do Distrito Federal (Sindióptica-DF).

Em razão da atual situação econômica do País, os empresários do setor ótico tiveram queda nas suas vendas de 13,45% no primeiro trimestre de 2016, conforme Pesquisa Conjuntural de Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal, realizada pelo Instituto Fecomércio-DF.

Jose Fernando- sindiotica-2Diante desse cenário, o setor de material ótico tem inovado para atrair os consumidores e, em tempos de crise, tem oferecido produtos que atendam as necessidades dos consumidores, com materiais produzidos pela indústria a custo menor e acessível, fazendo com que o comércio de ótica não fique totalmente paralisado. É o que garante o presidente da entidade, José Fernando Ferreira. Para ele, entretanto, apesar dos esforços, a receita do setor não deverá melhorar em curto prazo. “Entendemos que poderá haver uma perspectiva de melhores vendas e negócios a médio e longo prazo. Esperamos que cada um com sua inventividade e iniciativa supere o atual momento de crise”, explicou.

Para Ferreira, é preciso ter criatividade e buscar alternativas para não sofrer tanto prejuízo na crise. “Uma estratégia bastante adotada pelos lojistas tem sido apresentar uma diversificação maior de produtos para atrair os consumidores, oferecendo ainda promoções por meio de negociações com a indústria”, explicou.

// Novidades e conquistas

O Sindióptica-DF lançou no inicio deste ano, um selo de qualidade, entregue a cada ótica que esteja de acordo com a Lei Distrital n.º 3.334 de 23 de março de 2004, que proíbe a comercialização de produtos ópticos em estabelecimentos não credenciados para essa atividade, e para que cada ótica possua um profissional óptico. De acordo com o presidente do sindicato, o selo reforça a intenção em inovar com eficiência junto aos órgãos de fiscalização do DF. Para Fernando, o principal intuito do selo é o de fortalecer o setor e proteger o consumidor, além de certificar que o empreendimento que recebe o selo é um estabelecimento idôneo, com plena capacidade de desenvolver suas atividades.

“É uma novidade muito positiva para o comércio de óticas de Brasília. O selo vai certificar se a empresa não tem dívidas, se paga o salários dos funcionários em dia e se cumpre com as suas obrigações legais”, explica José Fernando. “O certificado também garante ao consumidor que na loja existe um técnico capacitado para a realização correta dos serviços”, completa.

O presidente explica ainda que a criação do selo enaltece as empresas certificadas, além de ser um grande marco no combate à pirataria. “O grande problema atualmente no nosso setor são os produtos falsificados, sem qualidade. As lojas cadastradas com o selo mostrarão à população que estão dentro do movimento legal e que não trabalham com lentes falsificadas. Em síntese, a novidade servirá para a população perceber que aquele estabelecimento está trabalhando com produtos autênticos, de ótima qualidade”, explica.

De acordo com Fernando, a iniciativa fará com que, por meio dos selos, entregues e fixados nas vitrines das óticas, os consumidores conheçam a qualidade da ótica e dos profissionais que ali trabalham.  “É grande a luta do Sindióptica do Distrito Federal no sentido de combater a pirataria e a venda de óculos pirateados e falsificados nas feiras livres do DF. Assim, o consumidor do DF, terá garantia de que os produtos óticos adquiridos em óticas com selo de qualidade, não prejudicarão sua saúde visual”, concluiu.

// Sobre o sindicato

O Sindióptica foi criado em agosto de 1994, com o objetivo de representar o segmento de óticas que até então não tinha representatividade no Distrito Federal. Alguns empresários do setor, percebendo essa lacuna, resolveram criar uma associação que acabou se transformando com o passar dos meses no Sindicato do Comércio de Material Óptico e Fotográfico do Distrito Federal (Sindióptica-DF).

A partir de então, o sindicato recebeu no dia 5 de julho de 1995, sua carta sindical do Ministério do Trabalho, filiou-se à Fecomércio-DF, e passou a representar todos os lojistas que atuam na venda e comercialização de produtos óticos no Distrito Federal.