Com o objetivo de estimular as vendas para os Dias dos Pais, vários shoppings do Distrito Federal estão apostando em sorteios e promoções com o intuito de atrair mais clientes e aumentar as vendas no período. É o caso do JK Shopping, que investiu um total de R$ 200 mil na campanha promocional deste ano e irá realizar nove sorteios para diferentes ganhadores. O grande prêmio será um carro da Fiat, um Argo 1.0 Flex, zero Km, ano 2017/2018. Os outros oito sorteios darão cortesias para curtir três dias no Hotel Turismo, localizado no Rio Quente Resort, em Goiás, com pensão completa e entrada nos parques do complexo. As diárias são para quatro pessoas, dois adultos e duas crianças até 11 anos. O centro de compras espera aumento nas vendas de 15% em relação ao ano anterior. Além disso, prevê um crescimento de 20% na circulação de pessoas.

Até 15 de agosto, o Pátio Brasil está com uma promoção: quem comprar a partir de R$ 250 nas lojas do shopping, com mais R$ 10 ganha na hora um kit com duas cervejas artesanais produzidas pela Micro X Cervejaria. A promoção é limitada a 2 mil kits e tem cupons em dobro para compras no fim de semana. Cada participante pode escolher duas opções de cervejas, entre os três modelos disponíveis: Tropicalista Brasil Amazônia, da linha assinada pelo chef Guga Rocha, Angel Tripel e Noite no Cerrado.

Já o Conjunto Nacional fará um sorteio de R$ 50 mil em certificado de barras de ouro. Além disso, vai presentear os clientes com um kit de cerveja artesanal exclusivo, contendo uma cerveja Colorado Appia 600ml e um copo da marca, de 30ml, para a degustação. A cada R$ 400 em compras, o cliente ganha dois cupons para concorrer a R$ 50 mil e terá direito a um kit. Serão 5 mil kits, limitados a uma unidade por CPF. A promoção será realizada de até 14 de agosto, ou enquanto durar o estoque.

Pesquisa Fecomércio

Os comerciantes brasilienses estão otimistas em relação as vendas para o Dia dos Pais. É o que mostra pesquisa realizada pelo Instituto Fecomércio. Entre os empresários entrevistados, a maioria (43,1%) declarou expectativa otimista para um crescimento das vendas durante a data e espera que as vendas sejam maiores do que em 2016. A maioria dos lojistas entrevistados (83%) também disse que manterá o mesmo preço dos produtos praticados em 2016. O levantamento foi feito com 401 empresas de 12 segmentos distintos.

Os segmentos mais otimistas em relação às vendas  e suas expectativas de crescimento são: Calçados e Acessórios (21,33%); Relógio e Óculos (15,88%); Material Esportivo (13,17%); Eletroeletrônico (7,55%); Perfumarias/Cosmético (7,00%); Chocolatarias (5,61%); Restaurante (5,50%); Floricultura (2,73%). Já os segmentos que esperam queda nas vendas na comparação com o mesmo período do ano passado são: Lojas de Departamento (-8,60%); Lojas de Variedade (-3,65%); Livrarias e Papelaria (-2,50%) e Vestuário/Acessórios (-1,75%).

O presidente da Fecomércio, Adelmir Santana, explica que essa expectativa indica uma gradual recuperação das vendas após um começo de ano difícil. “Tivemos avanços positivos nos Dias das Mães e dos Namorados, mas ainda não chegamos no crescimento de dois dígitos, que é o esperado pelo empresário”, afirmou Adelmir. “O empreendedor é otimista por natureza e sempre enxerga alta nas vendas de datas comemorativas. Neste ano, particularmente neste período, observamos uma redução dos juros e do custo do crédito para o consumidor, além da inflação que está mais baixa do que a do ano passado, o que acaba ajudando o cliente”, aponta.

Na busca pelos consumidores, 59,4% confirmam que utilizarão estratégias específicas de vendas para o Dia dos Pais. Nesse universo, os empresários usarão promoções (55,5%), divulgação, propaganda, rede social e panfleto (45,4%) e kit de produtos direcionados (26,1%). Essas estratégias demonstram maior disposição do lojista para encantar o cliente e fidelizá-lo para novas compras em períodos sem apelo promocional. Apenas 5% dos entrevistados declararam que devem realizar contratação temporária para o Dia dos Pais. O preço médio do presente para data foi estimado pelos lojistas em R$ 150.

Consumidor

A maioria dos consumidores brasilienses não está disposta a comprar presentes para comemorar o Dia dos Pais. É o que mostra a pesquisa realizada pelo Instituto Fecomércio. De acordo com o estudo, 37,3% dos entrevistados têm a intenção de presentear o pai, 46,5% não pretendem comprar presentes e 16,2% ainda não sabem. O levantamento ouviu 402 pessoas. Em relação ao tipo de presente, os consumidores preferem segmentos como Calçados/ Acessórios, com 48,8% das inclinações, seguido de Vestuário (42,8%) e Relógio/ Óculos (27,4%).

Já o preço médio que o consumidor pretende investir no presente será de R$ 142,12. Contudo, o público na faixa etária entre 25 e 35 anos e maiores de 60 anos, com grau de instrução mais elevado e renda superior a R$ 5.622,00, tendem a gastar entre R$ 148,42 e R$ 300 com o presente. Quanto à forma de pagamento, 61,3% dos consumidores optarão pelo pagamento à vista na compra para o Dia dos Pais.