Adelmir Santana é presidente do Sistema Fecomércio-DF (Fecomércio, Sesc, Senac e Instituto Fecomércio)

A lembrança ainda é muito viva na minha memória. Fecho os olhos e consigo ver o presidente Juscelino Kubitschek empenhado na construção de Brasília. Lembro como se fosse hoje. A oposição duvidava da capacidade de JK de erguer uma cidade no meio do então inóspito Planalto Central. No meio do nada, como costumavam dizer. Muitos desdenhavam, faziam deboche. Mas Juscelino não desistia nem um milímetro. Sua habilidade política, seu otimismo e, principalmente, sua crença e determinação ecoavam pelo Brasil. A ponto de eu ouvir esse chamado na cidade de Nova Iorque, no interior do Maranhão.

Fiquei tão fascinado por aquela saga que desejei me mudar para Brasília antes mesmo de sua inauguração. Só não assim o fiz porque era menor de idade. Mas no dia em que completei 18 anos parti imediatamente para o cerrado. Cheguei ao Planalto Central em 1964, sem conhecer ninguém. As minhas credenciais eram a certeza de JK. Mas isso não era pouco. Foi esse sentimento gravado na alma de todos os candangos, de todos os construtores, que permitiu erguer pilares de concreto e estruturas de ferro em tempo recorde. A fé, a garra e o sonho de Juscelino, compartilhados pelo povo, construíram Brasília.

E, pela primeira vez, eu tive a satisfação de ver essa epopeia tão bem retratada na televisão. De forma icônica, o History Channel levou ao ar às 19h do último sábado, aniversário de nossa cidade, o primeiro capítulo da minissérie “Mil Dias: A Saga da Construção de Brasília”, realizado pela produtora Cine Group, que tem em sua veia sangue brasiliense. Emocionou- me a forma como a história foi contada, do ponto de vista das pessoas que colocaram a mão na massa. Também tive a honra de ter sido entrevistado durante as filmagens, como um dos especialistas que colaboraram com a obra. Agora, tenho o orgulho de apoiar a veiculação da série e mais uma vez acreditar em um futuro próspero para nossa cidade. Ansioso pelos próximos capítulos. Obrigado, Brasília.