Por Adelmir Santana, presidente do Sistema Fecomércio-DF (Fecomércio, Sesc, Senac e Instituto Fecomércio) 

A cada dois anos, o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial no DF homenageia cidadãos empenhados em contribuir com a educação profissional e com o crescimento da instituição. Essa é uma forma de agradecer a personalidades que lutam pelo fortalecimento do ensino técnico e ajudam a abrir as portas do mercado de trabalho para alunos em processo de estágio. Na maioria das vezes, graças à qualidade do ensino ofertado pelo Senac, que eu tenho a honra de presidir em Brasília, esses estudantes terminam sendo contratados e passam a ter uma profissão. Mais do que uma oportunidade, ganham uma carreira e uma base sólida para conquistarem seus sonhos.

Em sua nona edição, o Mérito Senac homenageou este ano a médica Luci Ishi, que proporciona aos alunos um trabalho em ações sociais junto a pacientes com câncer; a fundadora da ONG Casa Azul, Daise Lourenço Moisés, que cede espaço na sua entidade para realização de cursos; o empresário Avaldir da Silva de Oliveira, que desde a fundação da CTIS incentiva a educação profissional; a empresária Janete Vaz, pela parceria com o Sabin; o diretor de comercialização e marketing do Correio Braziliense, Paulo César Marques, pelo auxílio na divulgação de nossas ações; o empresário Marcelo Baracat, pelas parcerias com o shopping Pátio Brasil; e o servidor falecido Gerson Carvalho, por quase 40 anos de trabalho dedicados ao Senac.

Todos eles acreditaram na educação como uma ferramenta de mudança. Por isso, esses cidadãos têm o nosso carinho e respeito. Essas mulheres e homens de garra servem de exemplo para outros empresários interessados em colaborar com a formação profissional brasileira. Eu costumo dizer que o mercado de trabalho é muito exigente e o País tem uma dívida social imensa, com quase 12 milhões de analfabetos. O caminho para transformar a nossa sociedade passa efetivamente pelo ensino. Como representantes do Senac, seremos eternamente gratos a quem nos ajuda a mudar essa realidade para o bem do Brasil.

Por