Fora dos trilhos

Adelmir Santana é Presidente do Sistema Fecomércio-DF (Fecomércio, Sesc, Senac e Instituto Fecomércio) 

Os técnicos, os especialistas e as entidades de classe fizeram a mesma afirmação: poderia ter sido evitado, faltaram reparos. Mesmo assim, todos foram solenemente ignorados, tanto no caso do desabamento do viaduto quanto no descarrilamento do metrô. A surpresa então, após esses incidentes, passa a ser a omissão governamental e não mais a tragédia em si. Até porque não é preciso ter doutorado para perceber rachaduras em um concreto ou sacolejos em um trem. É algo visível e sentido pela população. A nossa perplexidade se dá em como as autoridades não enxergaram isso. Será preciso alguém morrer para se tomar uma providência?

Esses episódios apenas evidenciam o fato de que Brasília é hoje uma cidade nova com aspecto de velha. Isso decorre, principalmente, da ausência de manutenção durante sucessivas administrações. Investir na conservação do patrimônio, neste momento, tomou-se uma questão emergencial. É imperativo que os monumentos, os itens de primeira necessidade e as construções mais antigas obedeçam a uma rotina de reparos e fiscalizações. Como o governo pretende ampliar o número de estações de metrô se não possui capacidade para manter os equipamentos existentes? Após o descarrilamento, soubemos que a companhia apresenta uma falha por semana e precisa adquirir peças usadas para o metrô continuar funcionando.

Isso ocorre, obviamente, porque os trens são antigos e o sistema não foi pensado para o futuro. Assim como Brasília também não foi planejada para as próximas décadas. Nossos gestores sempre fizeram uma administração imediatista, sem dar sequência aos bons programas e empurrando os problemas para os sucessores. Uma hora isso iria acabar mal. Agora, a corda arrebentou e não adianta mais reclamar. O atual governo precisa resolver a situação. A próxima gestão, seja qual for, também terá a obrigação e a responsabilidade de preservar o Distrito Federal, pois uma cidade inteira não pode sair dos trilhos.

Entre em contato.