Endividamento de empresas e famílias com bancos atinge recorde

As famílias brasileiras nunca estiveram tão endividadas quanto no fim do primeiro trimestre deste ano. Segundo o Banco Central (BC), somente as pessoas físicas já renegociaram R$ 27,4 bilhões até fevereiro, saldo sem precedentes. Sem condições de pagar as dívidas em dia, empresas e famílias estão recorrendo aos bancos em busca de renegociação de débitos para não entrar na lista de maus pagadores.

Operações diferenciadas de renegociação são conhecidas como reestruturações de crédito, e têm aumentado. De acordo com o levantamento, se não fosse pelas reestruturações, a inadimplência média do sistema financeiro teria sido 0,7 ponto percentual maior do que os 3,4% registrados pelo BC no ano passado, fechando em 4,1%. Para empresas, subiram de 1,2% do total em 2014 para 1,4% em 2015. Para consumidores, o avanço foi de 2,1% para 2,4% no mesmo período.

Entre em contato.