A economia brasileira vai crescer mais do que o esperado em 2017 e em 2018, mas ainda assim vai ficar aquém da média dos países da América Latina e do Caribe, segundo relatório do Fundo Monetário Internacional (FMI) divulgado nesta terça-feira (10). O FMI projetou que o Produto Interno Bruto (PIB) do País este ano deve avançar 0,7%, bem menos do que o 1,2% esperado para a América Latina toda, segundo o documento “Perspectiva Econômica Global”.
Para 2018, a estimativa é de que o Brasil tenha expansão de 1,5% e a região, de 1,9%. Já a economia global como um todo, ainda segundo as contas do FMI, deve crescer 3,6% e 3,7% em 2017 e 2018, respectivamente. Em ambos os casos, as contas vieram agora 0,1 ponto percentual maiores do que o levantamento de julho passado.